Publicidade
Amazônia
Amazônia

Projeto realiza produção de curtas sobre cultura quilombolas na Amazônia

O trabalho visa registrar as lendas, práticas culturais, religiosas e econômicas de comunidades remanescentes quilombolas do Alto Rio Trombetas, em Oriximiná (PA) 23/11/2012 às 18:33
Show 1
"Quilombolas em Cena” faz um resgate das tradições culturais das comunidades formadas na Amazônia por remanescentes de quilombos.
acritica.com Manaus

Idealizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) que integram o Projeto Tartarugas da Amazônia – Conservando Para o Futuro, o “Quilombolas em Cena” faz um resgate das tradições culturais das comunidades formadas na Amazônia por remanescentes de quilombos.

O projeto foi financiado pelo Banco da Amazônia (Basa), por meio de aprovação em edital de patrocínio, e pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental. O desenvolvimento das atividades cinematográficas nas comunidades foi coordenado pela equipe de educação ambiental do projeto.

Durante os meses de setembro e outubro deste ano foram desenvolvidas duas oficinas com os comunitários. As oficinas foram oferecidas aos comunitários  em bases da Reserva Biológica do Rio Trombetas (Rebio Trombetas), dirigida pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Tais etapas formaram o período de pré-produção dos curtas.

Inicialmente a proposta era ir até o local com roteiros pré-concebidos, porém, durante o desenvolvimento das atividades, sentiu-se a necessidade de deixar os próprios quilombolas se expressarem e dizer quais características de sua cultura gostariam de destacar nos filmes que seriam produzidos.

Cultura Quilombola 

As comunidades quilombolas do Alto Trombetas estão em um local onde o acesso à tecnologia (computadores, filmadoras, máquinas fotográficas e até mesmo televisão) ainda é raro, representando uma das maiores dificuldades enfrentadas durante o processo. Entretanto, a equipe buscou ensinar noções básicas para não interferir no “olhar” dos quilombolas sobre sua cultura, interferindo o mínimo possível no resultado final dos filmes.

A área de execução do projeto foi selecionada devido ao trabalho de conservação de quelônios desenvolvido na Rebio, um trabalho feito com os quilombolas em parceria com o ICMBio, o Inpa e a Mineradora Rio do Norte (MRN).

Além das temáticas culturais levantadas pelos quilombolas para os filmes - que selecionaram os roteiros produzidos por eles mesmos - a conservação de quelônios, um trabalho feito voluntariamente por eles durante o período de desova das tartarugas na Rebio Trombetas, será um dos temas abordados nos curtas.

De acordo com a equipe de Educação Ambiental do projeto, coordenada pelas biólogas Fernanda Rodrigues e Adriana Terra, as informações levantadas durante a semana de gravação dentro das comunidades, servirão de análise sobre a construção dos valores deste povo, além de demonstrar a potencialidade da fonte de informação escolhida, seus hábitos e sua cultura.

A estreia dos curtas está marcada para os próximos dias 13 e 15, na Rebio Trombetas. Após essa data, os filmes ficarão disponíveis na página do projeto na internet (http://www.tartarugasdaamazonia.org.br/), além de terem exibições diárias a turistas e visitantes do Bosque da Ciência, no Inpa.