Publicidade
Amazônia
Amazônia

Revitalização da cadeia produtiva da borracha é tema de convênio no Amazonas

O governo estadual e o Conselho Nacional das Produções Extrativistas vão desembolsar R$ 1.526.400 para atender 25 comunidades do Estado 03/06/2012 às 18:10
Show 1
A produção de borracha volta a ser discutida no Amazonas
Acritica.com Manaus

Convênio realizado entre o Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS) e o Governo do Amazonas pretende revitalizar a cadeia produtiva da borracha no Amazonas. O convênio terá uma verba de R$ 1.526.400 e contará com o auxilio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).

A assinatura do convênio acontecerá na próxima terça-feira (5) às 15h no Centro Cultural dos Povos da Amazônia onde serão distribuídos dois mil kits sangria para auxiliar os extratores de látex, também chamados de heveicultores. Os kits são compostos por 400 tigelas, 400 bicas, duas facas para sangria, um facão, um balde e uma lanterna de cabeça.

As comunidades extrativistas de 25 municípios produtores de borracha serão atendidas, sendo eles: Atalaia do Norte, Boca do Acre, Borba, Canutama, Carauari, Coari, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Humaitá, Ipixuna, Itacoatiara, Itamarati, Juruá, Jutaí, Lábrea, Manicoré, Nova Olinda Norte, Novo Aripuanã, Pauini, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença, Tapauá e Urucurituba. Para receber os kits as comunidades precisam estar cadastradas no Idam além de provar a existência de seringais nativos ou de cultivo.

O projeto intitulado de extensão e transferência de tecnologias para a dinamização da produção da borracha visa ampliar a produção da borracha natural extrativa em 25 municípios produtores do Estado do Amazonas com extensão, pesquisa, desenvolvimento e aplicação tecnológica.

Serão implementadas ações de assistência técnica e extensão florestal diferenciada, assim como o preparo das equipes técnicas extensionistas especializadas na cadeia produtiva da borracha. Há Também a intenção de promover melhoramento genético de seringais nativos; e estimular o aumento da produção de borracha no Estado do Amazonas.