Publicidade
Amazônia
Amazônia

Votação do Código Florestal abre discussão sobre futuro da floresta

Série de reportagens do portal acritica.com pretende mostrar os impactos que as mudanças propostas no Código Florestal Brasileiro podem exercer na Amazônia 04/03/2012 às 17:41
Show 1
Floresta Nacional de Balata-Tufari, no município de Humaitá (AM)
Monica Prestes Manaus

O texto-base do novo Código Florestal brasileiro vem sendo motivo de debates no Brasil inteiro, e não poderia ser diferente na Amazônia, que concentra a maior biodiversidade do planeta em uma área que engloba nove estados, 850 municípios e 61% do território brasileiro.

E pela vastidão e discrepâncias entre os próprios ambientes amazônicos – cerrado, floresta de terra firme, várzeas e igapós -, a aprovação de um novo Código Florestal que unifica os dispositivos legais de controle e fiscalização da exploração e uso do solo nos seis diferentes biomas de todo o País pode abrir precedentes para novos desafios na sobrevivência do homem da Amazônia e da própria floresta, alertam ambientalistas e pesquisadores.

Do outro lado, políticos, ruralistas e órgãos ambientais defendem a intenção de fazer com que a legislação ambiental brasileira seja cumprida, nem que para isso ela tenha que ser alterada. Legalizar a situação de pequenos produtores que desmataram áreas de proteção ambiental e vivem às margens da lei e também corrigir uma dívida histórica com os ribeirinhos, que até então são proibidos de usar as várzeas, são duas das bandeiras hasteadas por quem defende as mudanças.

Na semana em que a proposta do novo texto base do Código Florestal, aprovado pelo Senado, será submetido a uma votação na Câmara dos Deputados, em Brasília, todas essas discussões voltam à tona.

 E não é à tôa, lembram ruralistas e ambientalistas: esse conjunto de leis pode nortear o desenvolvimento econômico de um país ainda dependente do setor primário, mas que tenta se firmar entre os grandes líderes mundiais nas discussões sobre a relação do respeito ao meio ambiente e o futuro do planeta.

Por isso, o portal acrítica.com acompanha os debates que podem resultar no Novo Código Florestal Brasileiro para mostrar, por meio de uma série de reportagens, os impactos que essas mudanças podem exercer sobre a Amazônia e sobre a vida do homem da floresta.