Publicidade
Manaus Hoje
ASSASSINATO

Grávida é assassinada a facadas no AM por companheiro que negou paternidade

A vítima é uma adolescente de 15 anos, que foi encontrada sem calcinha e com uma faca enfiada no pescoço. O suspeito também é um adolescente 30/10/2017 às 11:48 - Atualizado em 30/10/2017 às 16:59
Show 22
Foto: Divulgação
Joana Queiroz Manaus (AM)

Uma adolescente de 15 anos, grávida com 8 meses de gestação, foi assassinada a facadas na madrugada desta segunda-feira (30) no município de Guajará, distante 1.476 quilômetros a sudeste de Manaus. A vítima foi encontrada dentro de casa sem calcinha e com uma faca enfiada no pescoço. O suspeito do crime é o companheiro dela, um adolescente de 16 anos que já foi apreendido pela polícia.

Conforme o tenente da Polícia Militar Silva Farias, a vítima foi identificada como Vitória Ramos da Silva. Segundo ele, a moça foi morta por volta das 1h20 dentro da residência onde morava com as amigas, incluindo a irmã do infrator, na rua Francisco Gondim, em Guajará. Ela estava dormindo quando foi surpreendida pelo adolescente de 16 anos. Os dois iniciaram uma briga e ele acabou cometendo o crime.

Em depoimento à polícia, o suspeito do crime confessou tudo e disse que matou a companheira por negar a paternidade da criança. “Ela vivia me aperreando dizendo que eu era o pai do filho dela, mas na verdade eu não tinha certeza”, disse o rapaz à polícia. Ele foi capturado já na manhã de hoje na casa da mãe dele, também em Guajará, após uma testemunha afirmar ter visto o rapaz saindo da residência da vítima logo após o crime.

De acordo com o delegado José Sávio Oliveira, titular da 69ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Guajará, a vítima estava no oitavo mês de gravidez e recentemente havia atribuído a paternidade da criança ao adolescente de 16 anos, que negava porque, segundo ele, teria usado preservativo durante relação sexual com a moça. O suspeito disse que nutriu raiva da vítima e planejou matá-la porque a mesma ameaçou persuadir os familiares dele a acreditarem nela.

O adolescente contou à polícia que na noite de domingo (29) esperou os pais dormirem para sair sem ser notado e foi até a residência onde a vítima estava. Ao chegar, ele entrou no imóvel por um buraco no banheiro. A vítima, que estava no quarto, acordou e os dois começaram uma discussão. Maria Vitória pegou um facão, que estava no quarto, e arremessou em direção do infrator. O adolescente de 16 anos, de posse de outra faca no bolso, desferiu um golpe no seio da vítima. Depois ele pegou o facão e atingiu o lado esquerdo do pescoço da gestante. A moça foi socorrida pela irmã do adolescente de 16 anos, mas ela já estava em óbito.

O menor irá responder por ato infracional análogo ao crime de feminicídio. O titular da 69ª DIP solicitou junto a Justiça de Guajará, o pedido de remoção do adolescente para a capital. Após a transferência, o adolescente será encaminhado para um dos Centros Socioeducativos de Manaus, onde serão adotadas as medidas cabíveis.