Publicidade
Manaus Hoje
LATROCÍNIO

Dupla matou idosa de 83 anos aos socos para roubar R$ 500 e comprar drogas em Manaus

Os dois eram vizinhos da vítima. Familiares de Lely Braga fizeram um protesto na delegacia pedindo por Justiça 11/01/2018 às 11:20 - Atualizado em 11/01/2018 às 13:51
Show aabf8e16 f69e 4224 9c95 bac951c5f036
Foto: Jander Robson
Édria Caroline Manaus (AM)

Eliomar da Silva Fonseca, de 21 anos, foi preso, e uma adolescente de 16 anos foi apreendida, pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte, que tirou a vida da vizinha deles, uma idosa de 83 anos, em dezembro do ano passado, em Manaus. A aposentada Lely Braga de Almeida foi morta aos socos durante um assalto à casa dela, na Colônia Terra Nova, Zona Norte.

Segundo o delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), a dupla conseguiu entrar na casa da vítima pulando o muro da residência, na tarde do dia 22 de dezembro de 2017. “O Eliomar segurou a vítima enquanto a adolescente amarrou as mãos dela e a colocou de bruços. Ela (adolescente) conta friamente que agrediu (a vítima) com socos” explicou o delegado.

Enquanto a adolescente batia na idosa, Eliomar foi atrás de um suposto cofre que havia na casa. Eles conseguiram levar uma quantia de R$ 500 que, segundo Eliomar, foi usado para comprar roupas. A dupla fazia parte da vizinhança de Lely. A captura dos dois aconteceu na tarde de ontem (10), nas proximidades da casa da vítima.

Durante coletiva de imprensa na sede da delegacia, familiares da idosa fizeram um protesto pedindo por Justiça. Eles seguravam cartazes com dizeres como “justiça” e “cadeia para os assassinos”. “Minha mãe tinha o mercadinho dela há dez anos, ajudava todo mundo. Os próprios vizinhos que ela ajudava fizeram isso com ela. Foi uma covardia”, disse a filha da vítima, Marilda Silva, de 47 anos.

Após os procedimentos na delegacia, Eliomar vai para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde vai responder pelo crime de latrocínio. A adolescente será encaminhada à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).