Publicidade
Manaus Hoje
HOMICÍDIO

Polícia prende marido que matou esposa por não aceitar o término do casamento

O homem confessou o crime e disse que matou por ter flagrado a mulher com outro na cama, o que foi considerado como fantasioso pela polícia. Ele não aceitava o divórcio do casamento 13/05/2016 às 15:52 - Atualizado em 13/05/2016 às 16:48
Show 2566ea76 1539 4802 af0e 018287f30bf4
O homem será encaminhado à Cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde responderá por homicídio por motivo fútil. (Foto: Kamyla Gomes)
Kamyla Gomes Manaus (AM)

O técnico em informática José Eloy dos Santos Cardoso, 32, foi preso na tarde desta quinta-feira (12), em Manaus, como suspeito de matar a esposa dele, a microempresária Ruth Mouta Cacella, na última quarta-feira, na Compensa.

José Eloy foi capturado no momento em que dormia na casa do pai dele, na comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, na Zona Oeste. Ele confessou ter matado Ruth, que tinha 32 anos, por estrangulamento, dentro da lan-house de propriedade dela, na av. Oscar Borel, Compensa, Zona Oeste da cidade.

O homem foi apresentado na tarde desta sexta-feira (13) na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e afirmou que cometeu o crime porque teria flagrado a esposa mantendo relações sexuais com um mototaxista, o que não convenceu o delegado Ivo Martins, titular da DEHS.

De acordo com o delegado, a história contada por José Eloy é fantasiosa. A suspeita é que ele tenha cometido o crime por não aceitar o pedido de divórcio do casamento. Ele foi autuado por homicídio com motivo fútil e será encaminhado à cadeia pública de Manaus. José era usuário de drogas e havia saído recentemente de uma casa de reabilitação.