Publicidade
Manaus Hoje
Conduta reprovada

Justiça determina demissão de policial condenado por improbidade administrativa

Juiz Leoney Figlioulo pediu à presidência do TJ-AM que informe ao Governo sobre a decisão, contra a qual não cabe mais recurso, da exoneração do policial civil Raimundo Nonato Jones 12/05/2016 às 09:39 - Atualizado em 12/05/2016 às 20:51
Show leoney
Juiz Leoney Figlioulo concluiu, com base em denúncia do MP-AM, que Raimundo Nonato Jones praticou ameaça, extorsão, prisão ilegal de menor dentre outras irregularidades
Redação Manaus (AM)

O  juiz Leoney Figlioulo determinou que o Governo do Estado demita o policial civil Raimundo Nonato  Jones que foi condenado por improbidade administrativa. Em decisão publicada na edição de terça-feira do Diário Eletrônico do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), o magistrado pede a presidência da corte que intime o governador José Melo par cumprimento da sentença.  

Determina ainda que a Secretaria Estadual de Administração (Sead) informe, no prazo de dez dias, a situação funcional do policial com a suspensão do salário dele. O processo iniciou em fevereiro de 2010. A condenação correu em novembro de 2013. O caso foi levado ao segundo grau, em recurso, e em outubro de 2015 transitou em julgado, ou seja, encerrou.  

A ação civil de improbidade administrativa o Ministério Público Estadual (MP-AM) acusou Raimundo Nonato, que trabalhava em Manaus, de, ao tomar conhecimento do  assassinato de Valdemir Ribeiro Maia, ter  praticado diversos atos criminosos, tomar para si as atribuições do cargo de delegado de polícia, praticado ameaça, realizado prisão ilegal de um menor, apreendido um motocicleta e mantido ela sob seu poder e feito extorsão.