Publicidade
Manaus Hoje
GOLPES DE FACA

Mototaxista é assassinado por 'falso passageiro' durante assalto em Manaus

Segundo a filha da vítima, o pai estava trabalhando para conseguir arrecadar mais dinheiro e investir em uma reforma da casa onde morava na Zona Norte da cidade 20/01/2018 às 10:47 - Atualizado em 20/01/2018 às 11:30
Show homem morto 23
Raimundo trabalhava como funcionário público, mas também atuava como mototaxista (Foto: Divulgação)
Danilo Alves Manaus (AM)

O mototaxista Raimundo Nonato Palmeira de Souza, 51, foi morto na manhã deste sábado (20), após sofrer um assalto enquanto trabalhava na Avenida Batrum, bairro Tancredo Neves, Zona leste de Manaus. O homem foi atingido com golpes de faca, sendo uma na cabeça e outra na região do ouvido. Segundo testemunhas, o assaltante utilizou o capacete para também agredir o rapaz.

Conforme a filha da vítima, de 19 anos, que não quis se identificar, o crime aconteceu por volta das 5h30. O pai, que trabalha como funcionário público, mas também exerce a profissão de mototaxista, aproveitou o fim de semana para trabalhar e conseguir arrecadar mais dinheiro para a reforma da casa onde morava, na Zona Norte da cidade. Raimundo saiu por volta das 5h.

“Foi o primeiro cliente que assaltou ele. Meu pai estava no ponto onde trabalhava, que fica em um posto de combustíveis. Então ele foi  abordado por esse falso passageiro, que pediu para que o levasse até a avenida Batrum. Quando chegaram no local, o assassino atacou, bateu na cabeça do meu pai com o capacete e ainda deu as facadas, sem piedade”, lamentou.

A perícia preliminar do Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC- AM), constatou que Raimundo recebeu as facadas na cabeça, na região do ouvido e outra no ombro direito. 

Ainda de acordo com a filha da vítima, o suspeito conseguiu fugir com a moto de Raimundo, que foi abandonada 500 metros à frente do local do crime, caída em uma área de rip-rap.

“Os policiais encontraram a faca e a blusa do assassino. Isso deve ajudar na investigação. Só queremos resposta de quem fez isso com o meu pai. Eu não consigo imaginar a crueldade de quem faz isso com um pai de família. Minha família está destruída”, contou.

A Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) deve investigar o caso. Até o momento, nenhum suspeito foi identificado.