Publicidade
Manaus Hoje
CONDUZIA VEÍCULO

Ex-agente da Umanizzare é preso após tentar assaltar uma empresa de ônibus

Iolando Oliveira Pereira, 36, foi detido por envolvimento ao roubo a empresa de transporte coletivo Vegas, localizada na Estrada do Turismo, bairro Tarumã 09/01/2017 às 14:40 - Atualizado em 09/01/2017 às 17:31
Show unnamed
Foto: Divulgação/PMAM
acritica.com Manaus (AM)

O ex-agente de socialização da Umanizzare Iolando de Oliveira Pereira, de 36 anos, foi preso em flagrante na manhã desta segunda-feira (9) após tentar dar fuga para comparsas que tentaram assaltar uma empresa de transportes no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Iolando esperava os comparsas do lado de fora da empresa, mas acabou surpreendido e preso por policiais militares da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Segundo o comandante da 20ª Cicom, capitão Jackson Santos, sete comparsas do ex-agente entraram na empresa.

De acordo com o policial miliar, os suspeitos invadiram a empresa de transportes Vegas, renderam alguns funcionários do pátio e tentaram entrar em uma sala que continha um cofre. Porém não tiveram sucesso. Os suspeitos perceberam que não iriam conseguir e fugiram, deixando o ex-agente penitenciário no local.

O capitão Jackson Santos informou que a Polícia Militar foi acionada por funcionários da empresa. “Quando chegamos ao local, fomos informados que os suspeitos tinham acabado de sair pelos fundos. Então fomos atrás e encontramos esse homem Iolando do lado de fora em um carro. Questionamos ele sobre a sua presença e ele acabou confessando”, contou.

Iolando ainda tentou enganar os policiais informando que o carro estava sem gasolina e que por isso estava no local. “Ele tentou dizer que estava no prego, sem gasolina, depois disse que estava atolado, e depois acabou confessando que estava dando suporte para o pessoal que estava dentro da empresa”, explicou o PM.

Carro conhecido da PM
A 20ª Cicom também desconfiou após consultar a placa do carro do suspeito, um Meriva, de cor branca e placas NOY 9968. De acordo com o comandante, o veículo do suspeito foi usado em vários roubos no bairro e em outras regiões. A placa do veículo estava com restrição de roubo.

Para o capitão Jackson Santos, o próprio suspeito foi quem comunicou o falso crime. “Ele fez um boletim de ocorrência registrando o roubo do próprio carro, mas isso era para despistar a polícia. A ideia dele era de quando ser abordado pela PM, ele iria falar que ainda não tinha tirado a restrição de roubo e com isso ele continuava praticando roubos”, relatou.

O suspeito foi encaminhado para o 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde deve ficar a disposição da Justiça.