Publicidade
Manaus Hoje
CRIME

Trio é preso suspeito de envolvimento em sequestro e morte de idosos em Manaus

Uma professora de educação infantil foi uma das presas. Suspeitos trocam acusações e nenhum admite a morte do casal de idosos 04/12/2017 às 12:07 - Atualizado em 04/12/2017 às 14:22
Show trio preso 2222
Os suspeitos foram apresentados na manhã desta segunda-feira (04) na DG (Foto: Joana Queiroz)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Nildemar da Silva de Assis, 39, Marcos de Castro Mourão, 35, e a professora de Educação Infantil Waldilene da Cunha Paes, foram presos suspeitos de envolvimento na morte do casal de idosos José Carlos Nunes Guimarães, 63 anos e Edineia Cardoso Ferreira, de 55 anos. Os suspeitos foram apresentados na manhã desta segunda-feira (04), na sede da Delegacia Geral do Estado do Amazonas.

O sequestro do casal ocorreu na última quarta-feira (29), na residência onde eles moravam, situada na rua Palestina, Comunidade União, bairro Parque Dez de Novembro, Zona centro-sul da cidade.

A ação, que resultou nas prisões dos infratores e no encontro dos corpos das vítimas, foi deflagrada pelos policiais civis do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Itacoatiara, município distante 176 em linha reta da capital.

Em conversa com a reportagem, Marcos de Castro negou participação no crime. Ele disse que apenas foi contratado para dirigir o carro que levou os idosos e os outros dois suspeitos para uma área de mata. O suspeito também afirmou que não viu quem matou os idosos. Por outro lado, Nildemar e Waldilene acusaram Marcos de ter planejado o crime.

Segundo o delegado Cícero Túlio, titular do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), os suspeitos teriam pedido R$ 8 mil pelo resgate dos idosos.

O delegado também informou que Nildomar era casado com uma familiar das vítimas. Essa pessoa teria vendido um imóvel para os idosos enquanto Nildomar estava viajando. Quando ele chegou, começou a cobrar os valores da venda para os idosos, mas os valores já tinham sido repassado para a ex do suspeito. 

Familiares das vítimas, que preferiram manter o nome em sigilo por medo de represália, confirmaram a versão apresentada pela polícia. Segundo eles, o casal devia dinheiro a um dos sequestradores, identificado como o colombiano “Nildomar”, que vivia fazendo cobranças e os ameaçando.

Entenda o caso

Conforme o que foi apurado pela família, o casal foi sequestrado por homens que estavam em um carro prata de placa não identificada. Uma filha de Edinéia, que preferiu manter o nome em sigilo, disse que no mesmo dia em que o casal foi levado, os sequestradores passaram a ligar para a família pedindo resgate. “Ele ligavam todo dia dizendo que queriam dinheiro, mas quando perguntamos quanto eles queriam, os mesmos desligam”, contou.

De acordo com a filha de Edinéia, os criminosos diziam que estavam com o casal, estavam os alimentando, mas que estavam amarrados e sob o domínio deles. Segundo familiares, José Carlos era funcionário público estadual aposentado e Edinéia, dona do restaurante. Os dois trabalhavam juntos fornecendo refeições para órgãos da Prefeitura de Manaus.

Publicidade
Publicidade