Publicidade
Manaus Hoje
NOVOS CANGAÇEIROS

Trio procurado por matar PMs no Ceará se refugiava no interior do Amazonas

Integrantes de quadrilha especializada em roubos a bancos e carros-fortes se escondiam em Apuí e foram presos após os moradores desconfiarem deles 09/04/2018 às 11:19
Show c1c59a52 36ef 41d7 b84f a05ec7f33dee
Foto: Jander Robson
Larissa Golvin Manaus (AM)

Os foragidos da Justiça do Ceará José Nobre do Nascimento Filho, 38, Jovanny Rodrigues Pinheiro, 41, e Veridiano Rabelo Júnior, 31, o “Júnior Veridiano”, foram presos no interior do Amazonas na última quinta-feira (5). Todos são integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a bancos e carros-fortes, conhecida como “Novos Cangaçeiros”, no município de Quixadá, no interior do Ceará (CE). Eles também acusados de matarem policiais militares no Ceará.

O bando estava se refugiando no município de Apuí, a 453 quilômetros de Manaus, desde 2017. De acordo com o delegado Mateus Moreira, da Polícia Civil do Amazonas, eles são considerados de alta periculosidade. Após denúncias de moradores de Apuí, que desconfiavam das atitudes dos suspeitos, policiais militares do Amazonas fizeram a abordagem de Jovanny e Veridiano, na avenida Transamazônica, bairro Centro, naquele município, por volta das 10h de quinta-feira (5). José Nobre se apresentou na delegacia de Apuí espontaneamente no mesmo dia por volta das 18h.


Foto: Jander Robson

Conforme o delegado Mateus, o trio está envolvido no homicídio de um sargento da Polícia Militar do Ceará, Francisco Guanabara Filho, e de dois soldados, Antônio Joel de Oliveira Pinto e Antônio Lopes Miranda Filho, ambos crimes ocorridos em 2016.

Segundo o delegado, a quadrilha é composta por mais de dez pessoas e os integrantes são apontados como os mais procurados da polícia cearense devido à quantidade de crimes que já cometeram, fortemente armados e roubos de grandes quantias.

Jovanny, José e Veridiano foram indiciados por homicídio, sequestro, roubo, porte ilegal de arma de uso restrito. A Polícia Civil do Amazonas já iniciou os trâmites para que eles sejam transferidos para o estado do Ceará, onde irão responder pelos crimes.

Publicidade
Publicidade