Publicidade
Interior
RESULTADOS

Feiras de Produtos Regionais renderam mais de R$ 19 milhões em vendas no ano de 2017

Com as iniciativas realizadas em parceria pelo Sistema Sepror e ADS, 19.220 produtores rurais passaram a desempenhar o ofício de vendedores de seus próprios produtos 05/01/2018 às 16:48
Show feiras 123
Fotos: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O Sistema Sepror (Secretaria de Produção Rural) e a Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) comemoram os resultados das 21 Feiras de Produtos Regionais organizadas em Manaus e em outros 13 municípios do AM no decorrer de 2017. Ao todo as feiras garantiram a movimentação de R$ 19,8 milhões, recursos injetados na economia local, sendo R$ 2,8 milhões no interior, sem os intermediários.

“É muito bom saber que o trabalho realizado por nós do Sistema Sepror, afeta positivamente tantas pessoas. Isso é amor à causa pública. Nos empenharemos para melhorar mais ainda o que já dá certo e  principalmente, para chegarmos a mais municípios do interior”, revela Lucio Flávio do Rosário, presidente da ADS.

As feiras são organizadas pela ADS, mas realizadas por meio de parcerias com entidades privadas, prefeituras e associações, como a Associação dos Sargentos da Amazônia (ASA)  e o Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica em Manaus (Cassam).

A titularidade dessas parcerias é do CMA (Comando Militar da Amazônia) e 7º COMAR (Sétimo Comando Aéreo Regional), respectivamente. “Sem essas parcerias seria praticamente impossível fazermos as feiras. Então só temos a agradecer às instituições que nos cedem os espaços. Desde os três shoppings centers até os de natureza pública, como o Comando da Polícia Militar, muito obrigado”, enfatiza Lucio Flávio. 

Ao todo, 19.220 produtores rurais passaram a desempenhar o ofício de vendedores de seus próprios produtos. Foram mais de 4 milhões de quilos de alimentos, produzidos no Amazonas, que chegaram às residências dos 857 mil consumidores registrados nas feiras. Números que influenciam a vida das pessoas, econômica e socialmente.

“Se as famílias tiverem qualidade de vida no interior, a vinda para os centros urbanos não acontecerá. O trabalho da ADS tem para o Amazonas, um peso muito maior do que o simples cunho comercial”, afirma Lúcio.

Agricultores

A agricultora Nonata da Silva trouxe pelo menos 100 vasos com flores, pimenteiras e vários tipos de cactos. Ela está empolgada com o novo espaço comercial. “Estou muito alegre de poder mostrar nossa produção dentro de um shopping e sem intermediários. É muito bom e nos motiva bastante”, explica a moradora da Comunidade Francisca Mendes no Rio Preto da Eva. 



Com a mesma alegria Katiana de Melo, produtora de alface e rúcula no ramal do Pau Rosa, aprovou a iniciativa.  “Hoje sou pura felicidade. Espero que em 2018 nós, produtores, possamos dar continuidade nesse trabalho nas feiras e que a organização e higiene desses espaços, traga até nós novos clientes. Que outros espaços como esse sejam criados”, elogiou Katiana.
 
Irene Lima, veio do município Iranduba. Ela produz frutas, legumes e outros produtos. Ela agradece a oportunidade de estar semanalmente nas feiras e reconhece que teve uma melhoria na renda e qualidade de vida. “É muito bom trabalhar num espaço assim. Isso nos dá dignidade. Vai dar certo”, profetiza Irene. 

Para 2018 a novidade é que, com exceção da Feira da Polícia Militar, todas as demais, na capital e no interior, serão realizadas semanalmente. A única folga prevista é a do sábado que antecede a Páscoa. Todos os fins de semana, as Feiras de Produtos Regionais serão realizadas.

2018

A ADS se prepara para ampliar o numero de feiras. Para 2018 acredita-se  que haja um interesse por parte de outras prefeituras para que as feiras sejam realizadas nas sedes dos municípios. Pelo menos 10 novas parcerias com prefeituras estão em construção e devem ser formalizadas. 
O faturamento para cada feira no interior gira em torno de R$ 15 mil por semana, correspondentes à comercialização de quatro mil quilos de alimentos em média. Oportunidade para 40 produtores.

Na capital, mais dois shopping centers já procuraram a ADS, além da direção do  IFAM (Instituto Federal de Educação).

Já na capital, cada feira deverá receber em média, 60 novos produtores.  Semanalmente, acredita-se que 16.500 quilos de alimentos sejam comercializados, gerando o faturamento de  R$ 50 mil, semanais, por feira em Manaus.

Publicidade
Publicidade