Publicidade
Manaus
Manaus

1º Encontro das Frentes Parlamentares Cooperativistas da Região Norte acontece nesta sexta (13) em Manaus

Na pauta de discussão do evento constarão as ações desenvolvidas pelas frentes parlamentares cooperativistas do Norte, além das propostas de integração das Frencoop’s estaduais e municipais e os projetos de leis municipais e estaduais voltados para o cooperativismo 13/04/2012 às 08:48
Show 1
O evento acontecerá das 8h às 12h, no auditório João Bosco, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM)
Acritica.com Manaus

Manaus será sede nesta sexta-feira (13), do 1º Encontro das Frentes Parlamentares Cooperativistas da Região Norte. O evento que é coordenado pela Frente Parlamentar do Cooperativismo Amazonense (Frencoop-AM), em parceria com a Organização das Cooperativas do Brasil no Amazonas (OCB-AM), acontecerá das 8h às 12h, no auditório João Bosco, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM).

Na pauta de discussão do evento constarão as ações desenvolvidas pelas frentes parlamentares cooperativistas do Norte, além das propostas de integração das Frencoop’s estaduais e municipais e os projetos de leis municipais e estaduais voltados para o cooperativismo.

Para o presidente da Frencoop-AM, deputado estadual Luiz Castro (PPS), o encontro é de grande importância para a troca de experiências dos parlamentares sobre as ações do cooperativismo em seus estados.

"Os parlamentares poderão falar de suas experiências e ainda aprender com as experiências de outros colegas. O evento também será uma grande oportunidade para integrar todos que defendem o cooperativismo como objeto de desenvolvimento sustentável para a região Norte", destacou Castro.

O presidente da OCB-AM, Petruccio Magalhães Júnior, também ressaltou a importância do evento para alinhar a ação das Frencoop’s do Norte do País, principalmente no que diz respeito às políticas públicas voltadas ao cooperativismo. "Esperamos que o encontro proporcione maior engajamento dos políticos que atuam nessas frentes e mais acesso para os cooperados às linhas de crédito e ao Fundo Constitucional de Financiamento do Norte”, disse.