Publicidade
Manaus
Manaus

AADES prorroga inscrições para PSS até às 12h de amanhã (16)

São 69 vagas temporárias para nível superior e médio. A remuneração varia de R$ 2,5 mil a R$ 1,4 mil 15/05/2012 às 20:50
Show 1
Em razão da grande demanda de candidatos, a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (AADES) decidiu prorrogar as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado do Projeto Viver Melhor
acritica.com Manaus

Em razão da grande demanda de candidatos, a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (AADES) decidiu prorrogar as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado do Projeto Viver Melhor - Habitação, que se estenderá até às 12h desta quarta-feira, dia 16 de maio de 2012. "Estamos prorrogando as inscrições para viabilizar o acesso de todos os interessados no processo seletivo, que teve uma procura muito grande nesses dias de inscrições", afirma a presidente da AADES, Ana Paula Machado Andrade de Aguiar.

São 69 vagas temporárias para nível superior e médio. A remuneração varia de R$ 2,5 mil a R$ 1,4 mil. As inscrições são gratuitas, no endereço eletrônico www.aades.com.br.

Os cargos de nível superior são para analista administrativo - ênfase em Serviço Social (2); analista administrativo - ênfase em Psicologia (2); analista administrativo - ênfase em administração (1); analista administrativo - ênfase em Arquitetura (1); Assistente Social (30); e Fisioterapeuta (30). O cargo de nível médio é para assistente administrativo (3). O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), edição de segunda-feira (07/05), e também está disponível no endereço eletrônico www.aades.com.br.

Acessibilidade

O programa Viver Melhor é coordenado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) e tem como objetivo beneficiar pessoas com deficiência reformando as suas residências e dotando-as de condições de acessibilidade, além de distribuir materiais e equipamentos e oferecer atividades motoras e de reabilitação. A meta do Governo Amazonas é investir R$ 250 milhões nos próximos dois anos com a reforma de mais de 20 mil casas e a instalação de equipamentos de acessibilidade para pessoas com deficiência.