Publicidade
Manaus
Manaus

Abrigo Moacyr Alves está à procura de mulheres e homens para ações sociais

Para se tornar uma madrinha ou padrinho de coração é fundamental que o voluntário participe das atividades do abrigo e possa verificar se deseja, realmente, tornar-se parte da equipe 20/01/2016 às 20:03
Show 1
No último sábado, as crianças do abrigo Moacyr Alves participaram de uma visita ao Cigs, acompanhadas dos ‘padrinhos’
SILANE SOUZA Manaus (AM)

O projeto “Madrinhas e Padrinhos de Coração”, da unidade de acolhimento institucional Moacyr Alves, que existe há mais de 20 anos, precisa de novos colaboradores voluntários, principalmente homens. O grupo é responsável por promover uma série de atividades para as crianças que são atendidas no abrigo, além de dar muito carinho, amor e atenção a elas.  

A secretária Edinês Oliveira, 40, conheceu o projeto há pelo menos oito anos por meio de um irmão dela, que prestou serviço para a unidade de acolhimento institucional Moacyr Alves. A convite dele, ela disse que foi ao local e se encantou. “Ele me convidou para ir conhecer o abrigo, eu fui e, depois que conheci, pronto, não quis mais sair de lá: acabei me tornando uma madrinha de coração”, declara.

A coordenadora do projeto, Mariza Costa, conta que, atualmente, 35 pessoas são madrinhas e padrinhos de coração, sendo que apenas três ou quatro são homens e alguns ainda têm problemas de saúde. O fato os impossibilita, muitas vezes, de exercerem certos compromissos, como levar as crianças aos passeios turísticos mensais, uma tarefa que necessita de toda a ajuda possível.

Conforme Mariza, o objetivo é encontrar pessoas compromissadas com a causa, que é feita de forma voluntária. O interessado deve se dirigir ao abrigo, onde passará por uma entrevista com ela e com psicólogo e assistente social da casa. “Após isso, tem um período de treinamento, adaptação e, quando nós vermos que a pessoa realmente conseguiu espaço na sua vida para as ações do projeto, ela é cadastrada”, frisa.

Mariza esclarece que a avaliação tem todas essas fases porque o trabalho desenvolvido pelas madrinhas e padrinhos é de muita responsabilidade. Além disso, há uma série de compromissos. “Nós temos a função de levar amor, diversão e brincadeiras a essas crianças. Fazemos visitas semanais ao abrigo, promovemos passeio mensal, festa de aniversariantes do mês e também ajudamos em situação de falecimento”, ressalta.

História

O projeto “Madrinhas e Padrinhos de Coração” surgiu da necessidade de preencher os horários ociosos das crianças e adolescentes do abrigo e, ainda, proporcionar atividades internas com programações festivas e passeios externos na cidade de Manaus, nas quais os voluntários podem dar atenção exclusiva a essas crianças.

Para se tornar uma madrinha ou padrinho de coração é fundamental que o voluntário participe, por algum tempo, das atividades do abrigo e possa verificar se deseja, realmente, tornar-se parte da equipe.

Arrecadação

O abrigo Moacyr Alves está com campanha de doação de frango, nescau, leite líquido, bolacha cream craker, colônias, creme para assaduras, escovas de dent e, fraldas geriátricas tamanho M e G.

Endereço

O abrigo localiza-se na rua Léa Alencar, 1014, Alvorada I. Informações: 98415-7022 (Coordenação de Eventos – Corina Amaral).

Busca rápida

No último final de semana, em torno de 40 crianças e adolescentes da unidade de acolhimento institucional Moacyr Alves participaram de um passeio pelo zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), na avenida São Jorge, Zona Oeste. A visita, que ocorreu no sábado, foi promovida pelo projeto “Madrinhas e Padrinhos de Coração”.