Publicidade
Manaus
Cotidiano, Acidente de trânsito, Manoel Urbano, AM-070

Acidente em rodovia do Amazonas deixa quatro feridos e um morto

Peugeot ocupado por quatro adultos e uma criança capotou por várias vezes na pista da AM-070, após o motorista tentar desviar de buracos 29/07/2012 às 21:22
Show 1
Veículo teria capotado, após o motorista tentar desviar de um buraco na pista da AM-070, no km 40
Síntia Maciel Manaus

Uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas – entre elas uma criança de colo -, em um acidente ocorrido na tarde deste domingo (29), no quilômetro 40, da estrada Manoel Urbano (AM-070), que liga Manaus ao município de Manacapuru - a 84 quilômetros da capital.

Os relatos preliminares de testemunhas, dão conta de que o veículo Peugeot 307, de cor prata, e placas OAA 6368, no qual as vítimas do acidente se encontravam, trafegava no sentido Manaus–Manacapuru, e ao tentar desviar de um dos buracos na pista, teria perdido o controle, e capotado várias vezes na estrada.

Um dos ocupantes do carro foi lançado de dentro do veículo, que ficou totalmente destruído. No carro estavam dois homens e duas mulheres, além de uma criança aparentando 2 anos de idade.

Equipes da Polícia Militar e Samu foram deslocadas até o local para prestar socorro. Populares que passavam pelo local também prestaram auxílio às vítimas. 

Intransitável
Relatos de motoristas que utilizam a rodovia estadual Manoel Urbano, dão conta de que a estrada, ao longo de seus mais de 80 qiulômetros está sem condições de tráfego em virtude a grande quandidade de buracos na pista.

Afora os buracos, os motoristas também reclamam da falta de acostamento, ao longo da rodovia.

"Quem faz o trajeto Manaus-Manacapuru ou vice-versa, sabe que é comum ver motoristas com os carros com o pneu furado ou algo semelhante, nos acostamentos. Quem não desvia das crateras, acaba caindo dentro dos buracos. A velocidade tampém contribui para os acidentes", observa o funcoinário público Jorge Luís Saraiva, 28, que com frequência utiliza a rodovia Manoel Urbano.