Publicidade
Manaus
Manaus

Ademar Bandeira foi o que mais arrecadou entre os candidatos à reeleição na CMM

Dois vereadores não aparecem na lista: Leonel Feitoza (PSD) e Homero de Miranda Leão (PHS), ambos da base do prefeito Amazonino Mendes (PDT) na Casa. Homero afirmou que realizou a declaração, mas que ainda não arrecadou nada 07/08/2012 às 18:34
Show 1
Ademar Bandeira foi seguido por Mirtes Sales, que teve a segunda maior arrecadação
Ana Carolina Barbosa Manaus

Cerca de R$ 435 mil foi o valor arrecadado por 21 dos 34 vereadores candidatos à reeleição em Manaus, segundo dados da primeira prestação de contas parcial disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na última segunda-feira (06/08). Os três parlamentares com as maiores arrecadações, entre doações de bens e serviços e dinheiro, foram Ademar Bandeira (PT), com R$76 mil; Mirtes Sales (PPL), com R$ 44,9 mil; e Wilker Barreto (PHS), com R$ 43,8 mil. Outros 12 afirmaram não terem arrecadado nada.

Dois vereadores não aparecem na lista: Leonel Feitoza (PSD) e Homero de Miranda Leão (PHS), ambos da base do prefeito Amazonino Mendes (PDT) na Casa. Homero afirmou que realizou a declaração, mas que ainda não arrecadou nada. A equipe de acrítica.com tentou contato com Feitoza, mas não obteve sucesso. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, os que não apresentaram declaração terão as informações divulgadas na internet a partir de dados bancários.

Além de Homero, os outros 11 parlaementares que não tiveram arrecadação, conforme consta na lista disponibilizada pelo TSE, são: Dr. Modesto Rodrigues (PTdoB), Francisco Gomes (PSD), Gilmar Nascimento (PDT), o presidente da Casa, vereador Isaac Tayah (PSD), Jaildo dos Rodoviários (PRP), Jeferson Anjos (PV), Lúcia Antony (PCdoB), Mário Frota (PSDB), Reizo Castelo Branco (PTB), Vítor Gomes Monteiro (PTN) e Wilton Lira (PDT).

A maioria dos parlamentares que apresentou na descrição gastos de campanha investiu parte significativa dos recursos em publicidade impressa. Foi o caso, por exemplo, de Mirtes Sales, que contratou serviços na ordem de R$ 17 mil para este tipo de serviço, além de R$ 3,4 mil com bens permanentes, R$ 2,9 mil com locação de veículos e R$ 6,6 mil com despesas com pessoal. Este último item consta apenas na prestação de contas da parlamentar.

Luis Mitoso (PSD), que arrecadou R$ 22 mil no total, injetou parte do valor, R$ 15,4 mil, em material impresso de publicidade e outra parte, R$ 5,8 mil, em locação de bens e imóveis.

Há os que comprometeram quase que a íntegra do valor arrecadado, como Glória Carrate (PSD), que arrecadou R$ 32 mil e pagou em despesas contratadas R$ 31,8 mil. Arlindo Júnior (PPL), por sua vez, comprometeu R$ 39,5 mil, mais que o dobro dos R$ 14 mil arrecadados.

Dos 38 vereadores que atuam na Câmara Municipal de Manaus (CMM), dois não são candidatos à reeleição (Marise Mendes – PDT – e Mário Bastos – PRP) e outros dois concorrem ao cargo de vice-prefeito em chapas adversárias (Hissa Abrahão – PPS -, com Arthur Virgílio – PSDB - e Paulo Nasser – PSC – com Henrique Oliveira - PR).

Contas parciais

O prazo para que os candidatos, comitês financeiros e partidos políticos entregassem a primeira prestação de contas parcial ao TER-AM encerrou no último dia 2.

Durante o período que antecede o pleito haverá ainda mais uma prestação de contas parcial, que deve ocorrer entre os dias 28 de agosto e 1º de setembro. Depois dela, restará apenas a prestação de contas final, que ocorre 30 dias após o pleito, programado para 7 de outubro. O julgamento das contas ocorre antes da diplomação.