Publicidade
Manaus
Manaus

Adolescente é morto com tiro nas costas após denunciar abuso e ameaça de PMs, em Manaus

Um policial disse que Gabriel Ferreira Feitosa não “escaparia” naquela noite. O tio do rapaz foi denunciar a ameaça e, na delegacia, recebeu a notícia da morte do sobrinho 27/03/2014 às 22:31
Show 1
Há pelo menos dois anos, Gabriel era ameaçado por PMs do bairro Lírio do Vale
JAIZE ALENCAR Manaus (AM)

O adolescente Gabriel Ferreira Feitosa, 16, foi morto com um tiro nas costas enquanto assistia a um jogo de futebol transmitido pela televisão, no Bar do Tiniel, localizado na esquina da rua Girassol com a rua Principal, bairro Lírio do Vale 1, Zona Centro-Oeste, por volta das 21h de quarta-feira (26).

Segundo relatos de pessoas que presenciaram o crime, a vítima foi baleada por um suspeito que estava na garupa de uma motocicleta não identificada. Após efetuar o disparo os assassinos fugiram.

A família acredita que o suspeito do crime seja um policial militar que atuava na 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), na avenida Brasil, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste. Segundo parentes da vítima, sem motivo aparente, o PM passou ameaçar e agredir o adolescente, fatos que fizeram a família tomar medidas e procurar uma delegacia.

De acordo com o tio de Gabriel, que preferiu não se identificar, o sobrinho não era usuário de drogas e não tinha envolvimento com o tráfico, além de não ter problemas ou desafetos com ninguém.

Entretanto, há pelo menos dois anos vinha sendo ameaçado por PMs da área. Um dos policiais que ameaçou o garoto, inclusive, teria sido transferido da área de atuação, o que incitou a raiva nos demais.

Na noite do crime, Gabriel foi abordado por um PM que disse a ele que naquela noite a família dele não poderia salvá-lo. Ele contou a ameaça ao tio, que se dirigiu ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e registrou um boletim de ocorrência. Na delegacia, ele recebeu a notícia de que o sobrinho tinha sido morto.

O corpo de Gabriel foi velado na Igreja Assembleia de Deus, localizada na rua Santa Luzia,  bairro Lírio do Vale 1, por familiares e muitos amigos revoltados.

Providências

O tenente coronel da Polícia Militar, Denildo Brilhante, informou que na 19ª Cicom nenhum PM foi transferido por desvio de conduta ou denúncia. Ele orienta ainda que a família procure a Corregedoria da Polícia Militar, na avenida Torquato Tapajós, para que o caso seja apurado.