Publicidade
Manaus
Manaus

Adolescentes fazem 'arrastão' em shopping de Manaus

Funcionários e taxistas que atuam no shopping, e que estavam trabalhando na noite de sábado, contaram que aproximadamente 30 jovens, entre 16 e 21 anos de idade, entraram no centro de compras para brigar com um grupo rival 27/03/2012 às 08:19
Show 1
Funcionários do shopping ouvidos pela reportagem relataram que adolescentes provocaram tumulto e promoveram arrastão contra clientes e lojas
acritica.com Manaus

Grupos de adolescentes rivais escolheram as dependências do Manauara Shopping, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, para trocar socos e empurrões, na noite do último sábado, assustando frequentadores daquele centro de compras, que mantém grande movimentação no fim de semana. Relatos de clientes do shopping na rede social Facebook dão conta que os adolescentes ainda aproveitaram o tumulto para roubar objetos de pessoas que estavam próximas ao tumulto.

A reportagem de A CRÍTICA ouviu sete funcionários, além de taxistas que atuam no shopping, e que estavam trabalhando na noite de sábado. Todos, sob a condição de anonimato, contam a mesma história: por volta das 20h30, aproximadamente 30 jovens, entre 16 e 21 anos de idade, entraram no centro de compras para brigar com um grupo rival, que se encontrava no térreo. “Eu vi quando eles entraram e começou o empurra-empurra com outro grupo lá dentro. Na confusão, muitos jovens aproveitaram para realizar furtos nas lojas e levaram celulares e cordões da outra turma”, contou um taxista.

De acordo com as testemunhas, a confusão se deu no Piso Tucumã, no térreo. O fato foi relatado e comentado por centenas de pessoas na rede social Facebook. Até a noite desse domingo (25), o caso não havia sido registrado no 1º Distrito Policial, delegacia que abrange o bairro onde o shopping está localizado, nem em distritos policiais próximos.

Uma vendedora que trabalhava no sábado à noite também sustentou que os adolescentes promoveram um “arrastão”. “Clientes que estavam no piso superior correram para o para-peito, localizado em frente à Bemol, para ‘assistir de camarote’ a confusão”, contou a funcionária. Ela relatou que algumas lojas de eletroeletrônicos foram afetadas pelo “arrastão”.

Ainda de acordo com as testemunhas, a briga continuou nas dependências externas do estabelecimento comercial. “Alguns ainda continuaram a brigar aqui fora, e, depois, se dispersaram”, contou outro taxista, que pediu para não ter o nome divulgado. Outros funcionários de lojas, ouvidos pela reportagem nesse domingo (25), e que estiveram trabalhando na noite do ocorrido, contaram que bombeiros da brigada de incêndio do shopping e seguranças conseguiram controlar o tumulto provocado pelos jovens.

‘Houve apenas um corre-corre’
Procurada da noite de ontem, a assessoria de imprensa do Manauara Shopping assegurou que a informação sobre o tumulto provocado no centro de compras não tem fundamento. “É tudo infundado. Eles (adolescentes) estavam na praça de alimentação e correram sem explicação. Nas redes sociais se criou uma celeuma. Não existe nada registrado na polícia. É um boato”, disse a assessoria de imprensa do shopping.

De acordo com o setor, houve apenas um “corre-corre” de adolescentes sem motivação. A reportagem de A CRÍTICA consultou o 1º e o 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde a ocorrência poderia ser registrada, mas nenhum fato do tipo foi relatado aos agentes plantonistas.

O shopping também não fez registro de ocorrência do caso.