Publicidade
Manaus
Manaus

Agente é preso com drogas e bilhetes de detentos

O agente foi encaminhado ao 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no conjunto Nova Cidade, Zona Norte, onde ele foi autuado pelo crime de tráfico de droga 07/04/2012 às 10:00
Show 1
Héliton da Silva Barbosa era lotado no Instituto Penals Antônio Trindade
Joana Queiroz Manaus

O agente penitenciário Héliton da Silva Barbosa, 34, lotado no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), foi preso em flagrante pela Polícia Militar portando uma porção de maconha e quatro bilhetes escritos por detentos e que, nas cadeias, são conhecidos como “catataus”. Em um deles, provavelmente, um preso encomendaria uma porção de maconha.

O agente foi encaminhado ao 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no conjunto Nova Cidade, Zona Norte, onde ele foi autuado pelo crime de tráfico de droga. A prisão aconteceu na manhã de ontem, na esquina das ruas 7 de Março com a Rodolfo, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte. Policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) faziam uma blitz de trânsito quando abordaram o agente em uma motocicleta Twister de cor vermelha e placa JWS-1411.

Nervoso Segundo os policiais, no momento da abordagem, Héliton ainda resistiu de ser revistado pelos policiais, alegando ser agente penitenciário. Demonstrando nervosismo, ele abriu a mochila que tinha nas costas e, no interior dela, havia uma bota onde os policiais encontraram uma porção de maconha, os quatro bilhetes e alguns números de celular.

“Vai mano fala assim: Flor o Ramon falou se tem como você ajeitar 20 gramas de fumo só fumo mesmo para outro plantão falou e o Ramon manda um beijo para Flor. Vou aguardar a resposta aqui é nóis”, dizia um dos bilhetes apreendidos. Em depoimento prestado no DIP ao delegado plantonista Fabiano Pignata, o agente penitenciário confirmou que estava indo para o Ipat, que fica localizado no km 8 da BR-174 - quando foi abordado pelos policias. Héliton negou que o material encontrado em sua mochila fosse seu. “Alguém colocou lá. É armação. Armaram para mim”, disse o preso.