Publicidade
Manaus
Manaus

ALE-AM é entregue 'sem nenhum centavo de dívida', afirma Nicolau

O deputado Ricardo Nicolau (PSD) presidiu nesta quinta-feira (31), o penúltimo ato na direção do Poder Legislativo estadual. Ele comemorou a despedida 01/02/2013 às 07:17
Show 1
Prefeito Artur Neto, governador em exercício José Melo e o presidente da ALE-AM, deputado Ricardo Nicolau (centro)
kleiton renzo ---

O deputado estadual Josué Neto (PSD) receberá, nesta sexta-feira (01), o comando da Assembleia Legislativa (ALE-AM), “sem nenhum centavo de dívida”. A garantia é do deputado Ricardo Nicolau (PSD) que nesta quinta-feira (31) presidiu o penúltimo ato na direção do Poder Legislativo estadual. Nicolau disse que recebeu o parlamento das mãos do então presidente Berlamino Lins (PMDB), há dois anos, com R$ 8 milhões em caixa.

“Na área financeira, nós recebemos a Assembleia com R$ 8 milhoes em caixa no dia 1º de fevereiro (de 2011). Nós recebemos como R$ 8 milhões, mas como passivo. Hoje, a Assembleia Legislativa do Estado não tem nenhuma dívida, não tem um centavo em dívidas”, disse Nicolau antes da inauguração do “pacote de obras” iniciado em seu mandato.

Com a presença de pelo menos cem pessoas e do governador em exercício, José Melo (PMDB), do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), e do presidente eleito da ALE-AM, Josué Neto, o presidente Nicolau inaugurou o edifício-garagem “Arthur Virgílio Filho” (pai do prefeito de Manaus), a ampliação do auditório Berlamino Lins, com sala VIP e banheiros; e anunciou para abril a inauguração da creche “Francisca Silva de Souza (Natália). O edifício garagem tem vaga para 500 veículos.

No discurso que marcou a sua saída da presidência da Assembleia, Nicolau evitou potencializar as polêmicas do seu mandato e priorizou o contexto político. “Quando se faz uma obra da Assembleia, está se ajudando o Estado do Amazonas. Porque os servidores e dependentes que aqui forem atendidos, eles iriam buscar atendimento na prefeitura ou no Estado, e agora desafoga esses serviços e passam a ser atendidos na Assembleia”, disse.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).