Publicidade
Manaus
Manaus

Alunos com baixo rendimento serão incluídos em programa de reforço escolar em Manaus

Lançados nesta semana, programas ‘Fórmula da Vida’ e ‘Pit Stop’ vão atender até 10 mil estudantes com baixo rendimento 29/04/2015 às 20:28
Show 1
Para cumprir o cronograma de capacitação, e iniciar em maio os programas de reforço escolar “Fórmula da Vitória” e “Pit Stop”, 372 professores participaram deste fevereiro da formação com técnicos do Instituto Ayrton Senna
Adália Marques ---

Com o objetivo de colocar Manaus entre as 10 principais cidades brasileiras com índice de educação básica elevado, professores da rede municipal de ensino estão participando, durante toda esta semana, de um curso de capacitação para aplicação dos programas estratégicos de reforço escolar.

Para cumprir o cronograma de capacitação, e iniciar em maio os programas de reforço escolar “Fórmula da Vitória” e “Pit Stop”,  372 professores participaram deste fevereiro da formação com técnicos do Instituto Ayrton Senna. A  segunda  fase de preparação  aconteceu em março e os programas foram lançados na terça-feira pela  Secretaria Municipal de Educação (Semed), que usará para essas aulas extras aos alunos com desempenho baixo  77 escolas da rede municipal.

O índice de evasão escolar em Manaus, com base nas pesquisas da Divisão de Estatística da Semed, realizada no ano de 2014, apontou um total  de 8,8% de alunos evadidos, além da  dificuldade na questão da distorção entre idade e série nos anos iniciais, que atingiu  15, 48%.

Para que esses números diminuam, mais de 10 mil alunos serão atendidos pelos  programas “Pit Stop” que   ajuda os estudantes do 3°, 4° e 5° ano, e que possuem dificuldade na leitura e  escrita. E “ Formula da Vitória”  que tem o mesmo objetivo, só que voltado para os alunos do 6° e 7° ano, com uma didática de ensino de acordo com a necessidade da série.

Os programas de correção de fluxo voltado aos alunos de anos iniciais,  o “Se liga”, que trabalha a alfabetização dos alunos, e “Acelera”, que ajuda os mais atrasados a entrarem no ritmo de tempo e idade certa, do processo de aprendizagem, também fazem parte da estratégia de formação.

As aulas de reforço, aplicadas no contra turno de cada turma, será apenas para os alunos de baixo rendimento, identificados através das avaliações bimestrais.

Os professores estão passando de 15 em 15 dias por um planejamento dentro da necessidade particular de cada escola e turma. A metodologia que será aplicada é uma didática desenvolvida pelo Instituto Ayrton Senna (IAS), que fará o acompanhamento desses alunos através de cartazes de leituras, frequência, avaliações e gincanas pedagógicas.

Parceria

Para além da implementação das ações dos dois programas, nessa parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o Instituto Ayrton Senna trabalha no âmbito de gestão para apoiar a secretaria, no que diz respeito ao acompanhamento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), ou seja, há um apoio nas discussões do entendimento sobre a importância da universalização da educação infantil até 2016. Alfabetizar as crianças plenamente até o 3° ano, garantir que as crianças desenvolvam a sua aprendizagem de forma adequada até o 5° ano.