Publicidade
Manaus
SIMULADO

Alunos de escola na Zona Leste de Manaus participam de simulado para o Enem

Neste fim de semana, a Seduc realizou o primeiro simulado do aulão do programa ‘Amazonas no Enem Sem Fronteiras’ 31/07/2017 às 05:00
Show 00
(Foto: William Rezende/Semcom)
acritica.com Manaus (AM)

Na Escola Estadual Roderick Castelo Branco, no bairro São José, na zona leste, estudar aos sábados já entrou para a rotina dos alunos. É assim também em outras unidades da rede pública estadual de ensino na capital e no interior. As salas lotadas são para assistir aos Aulões do Enem.

Neste fim de semana, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), realizou o primeiro simulado do aulão do programa Amazonas no Enem Sem Fronteiras. As aulas são direcionadas para os alunos da Rede que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Com a temática: “Transdisciplinar”, o aulão teve duração de duas horas e foi transmitido ao vivo do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) para todos os pontos de recepção espalhados em todos os municípios do Estado, também via Facebook do Cemeam (facebook.com/centrodemidias/), e pelo YouTube, bem como os alunos da capital, que vão para a escola acompanhar as aulas. 

Apoio fundamental

Só na Escola Roderick Castelo mais 300 alunos acompanharam o simulado. Um deles foi a estudante do 3° ano, Maria Eduarda. Focada em conquistar uma vaga em uma Universidade Federal, ela conta que os aulões têm sido fundamentais neste processo. 

"Quando nós viemos aos aulões, nós entramos em contato com muita matéria que não dá tempo de ver na aula por questão de tempo ou grade. O Enem cobra muito conteúdo, então o aulão está sendo o complemento essencial para dar apoio pra gente. Aqui, nós realmente conseguimos aprender porque é uma coisa que tem interação e é algo que toda a comunidade se beneficia", ressaltou. 

Aprovação

As aulas preparam os alunos para as provas do Enem, uma das portas de entrada para a Universidade. Na escola, a dedicação em estudar até aos sábados tem um motivo: a instituição aprovou, no último ano, 60 alunos que hoje já estão cursando o ensino superior. É o exemplo dos ex-alunos Natacha Marinho e Yan Silva, aprovados em mais de uma universidade e que hoje fazem questão de retornar à escola para motivar novos alunos.

Natacha passou em três instituições para o curso de Química. Em duas em primeiro lugar e na terceira em segundo. Participar dos aulões foi fundamental nessas aprovações. "Eu costumo falar sempre onde eu vou que eu sou um fruto do aulão porque eu sou de família de baixa renda e minha mãe nunca teve condições de pagar um cursinho pra mim. Então, o incentivo a mais que eu tinha era o aulão, tanto é que eu nunca faltei em nenhum aulão de sábado e quando saiu a aprovação, eu era a primeira em duas instituições", destaca.

A estudante que foi aprovada em três instituições dá a dica para aqueles que ainda não acompanham as aulas. "Que eles comecem a aproveitar esse aulão e lutar com as armas que têm. O governo disponibiliza o aulão da Seduc e seria bom que todos aproveitassem e todos viessem porque realmente vale a pena. O pessoal não está aqui só para perder tempo e eu sou a prova viva disso", destaca. 

O universitário Yan Silva, 20, estudante de psicologia é outro fruto dos aulões. "Aqui a gente tira todas as dúvidas que não conseguimos tirar na sala de aula. O aulão foi fundamental na minha vida para que eu fosse aprovado. Aqui tem professores capacitados e que estão dispostos a ajudar", reforça.

Simulado

Durante o simulado do aulão, os estudantes puderam interagir com os professores e revisar mais de 30 itens que foram apresentados no decorrer deste ano. O simulado contou com a participação de 10 professores que responderam às questões das provas de simulado do Enem que foram enviadas e aplicadas com os alunos do 3º ano do Ensino Médio das escolas da capital e do interior.

O objetivo do Simulado é aprimorar as habilidades e competências dos alunos da rede estadual de ensino nas quatro macro áreas dos conteúdos, que é constituída por 30 trinta itens, divididos em Linguagem: Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura; Ciências Humanas: História, Geografia, Filosofia, Sociologia e Matemática; Ciências da Natureza: Química Física e Biologia.

O professor e coordenador do projeto Amazonas no Enem Sem Fronteiras, Aldemir Malveira, destaca a importância do aluno participar do simulado. “Se você quer adquirir uma vaga no Instituto de Ensino Superior essa é a oportunidade. Porque aqui o aluno vai verificar como estão as suas habilidades e competências em relação ao Exame Nacional do Ensino Médio, além de poder tirar dúvidas das disciplinas", destacou o professor.

*Com informações da assessoria de comunicação.