Publicidade
Manaus
Cotidiano, Pesquisa, FMT, Tuberculose, FAPEAM

AM recebe investimentos para pesquisas contra a tuberculose

FAPs do Amazonas, Rio de Janeiro e Minas Gerais destinaram R$ 6 milhões em investimentos na infraestrutura física e em equipamentos 06/06/2012 às 17:50
Show 1
Campanhas de conscientização sobre a doença são realizadas para que os pacientes não abandonem o tratamento, que é gratuito
acritica.com Manaus

Os estudos sobre a tuberculose no Amazonas serão reforçados com a implantação da primeira enfermaria de isolamento respiratório da região Norte, na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

A diretora presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, explica que a iniciativa permitirá a realização de novas pesquisas sobre a doença, bem como a realização de testes com novas drogas, para o tratamento da infecção. A previsão é que o ambiente esteja em funcionamento já no próximo ano.

A implantação é resultado de projeto de pesquisa desenvolvido pela FMT-HVD e que será financiado pelas fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados do Amazonas, Rio de Janeiro e Minas Gerais (FAPEAM, FAPERJ e FAPEMIG). Cada uma das instituições destinará R$ 2 milhões de financiamento ao projeto, perfazendo um total de R$ 6 milhões em investimentos na infraestrutura física e em equipamentos.

De acordo com o diretor de Ensino e Pesquisa da FMT-HVD, Marcus Lacerda, a enfermaria contará com 18 leitos de internação. No local, serão instalados filtros de ar especiais, do tipo HEPA (High Efficiency Particulate Air).

São filtros com alta capacidade de retenção de particulados e quando bem dimensionados são capazes de reter até 99,97% das partículas do ar, reduzindo o risco de infecção por transmissão aérea e criando um ambiente altamente seguro para o desenvolvimento de estudos específicos.

O pesquisador destaca que, no Brasil, enfermarias desse porte, para fins de pesquisa, são encontradas apenas na Universidade Federal do Espírito Santo e na Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro. Com a implantação da unidade, a FMT-HVD deverá fortalecer o campo de estudos em Tuberculose, no Amazonas.

A Fundação já é responsável pela coordenação estadual de pesquisa com foco no diagnóstico de tuberculose, a partir da utilização do equipamento GeneXpert, em estudo encomendado pelo Ministério da Saúde, cujo principal objetivo é avaliar o comportamento do teste na rotina dos laboratórios do SUS.

O estudo é patrocinado pela Fundação Bill e Melinda Gates e o resultado do exame para diagnóstico da tuberculose é disponibilizado em duas horas, além de definir se o bacilo é ou não resistente a um dos principais antibióticos utilizados para o tratamento da doença, a rifampicina. Segundo Lacerda, a rápida detecção da resistência ao medicamento é um dos principais avanços para a cura dos pacientes.

Os Estados do Amazonas e do Rio de Janeiro são os primeiros a utilizar o equipamento. No Estado, quatro equipamentos estão disponíveis - um na FMT/HVD; dois na Policlínica Cardoso Fontes; e o terceiro equipamento está disponível no Laboratório Distrital Leste, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).