Publicidade
Manaus
Manaus

Amazonas é o sétimo em fraudes virtuais

Consultoria diz que a cada cem encomendas feitas, cinco são suspeitas 03/08/2012 às 08:14
Show 1
Eletrônicos são mais os mais procurados pelos fraudadores, segundo ClearSale
Luana Gomes Manaus

Nos tempos em que compras pela Internet viram moda, levantamento da empresa de segurança do segmento, ClearSale, dentre os 23 Estados pesquisados, o Amazonas aparece como a sétima unidade federativa com a maior incidência de fraudes virtuais (5,20%), como o uso indevido de cartões de crédito.

De acordo com o coordenador de Inteligência do órgão, Omar Jarouche, isto significa dizer que a cada cem encomendas feitas no Estado, cinco apresentam tendências fraudulentas. Como na Internet, muitas vezes basta apresentar informações do cartão de crédito para que a compra seja efetuada, “um clique” de uma câmera pode permitir que os dados de alguém caiam “em mãos erradas”.

Ainda assim, o representante explicou que os comerciantes são os que têm mais risco de prejuízo. Isto porque, caso as compras não sejam efetivadas pelo verdadeiro dono do cartão, os dados podem ser contestados. Segundo ele, ao ter a fatura em mãos, o dono autêntico aponta a contradição da venda, o que resulta em perdas para o lojista, que precisa ressarcir o consumidor, ficando sem o pagamento e a mercadoria, já entregue.

O coordenador pontuou que os produtos que passam por maior tentativa de fraudes são aqueles que têm elevada liquidez no mercado paralelo, como eletroeletrônicos e calçados, que podem ser rapidamente transformados em dinheiro. “Ao invés de comprar uma geladeira, que exige um esforço para ser vendida - como a necessidade de transportá-la - o autor opta por um notebook, que pode ser facilmente colocado na mochila”, observou.

Jarouche destacou que a ClearSale faz autenticação das vendas virtuais de pelo menos 1,6 mil empresas de comércio eletrônico no País, o que permite o cruzamento dos dados do cliente. Assim, é possível saber qual o endereço de entrega e de cobrança de determinado consumidor, quantas vezes ele comprou aquele produto e realizou transações em determinada loja. “Por exemplo, sei em que endereço o cliente costuma pedir para ser realizada a entrega, desta forma, uma indicação de moradia diferente tem probabilidade alta de ser fraude. Com mecanismos de autenticação e proteção, esta falcatrua pode ser evitada”, salientou.