Publicidade
Manaus
Manaus

Amazonas Energia inicia recebimento de propostas para contrução de usina a gás

Seis empresas compareceram à sessão pública realizada na sede da empresa, localizada no bairro da Cachoeirinha, na Zona Sul 19/04/2012 às 20:23
Show 1
Abertura de envelopes começou hoje. Concorrência é internacional
acritica.com Manaus

Teve início nesta quarta-feira (18) a sessão pública para a abertura do envelopes de documentação de habilitação e recebimento das propostas comerciais das empresas que concorrem ao edital de licitação internacional para a construção da nova usina a gás da Eletrobras Amazonas Energia, que recebe o nome provisório de Mauá 3. O evento marca a segunda fase do processo, a primeira foi o lançamento do edital.

Seis empresas compareceram à sessão pública realizada na sede da empresa, localizada no bairro da Cachoeirinha, na Zona Sul.

Os documentos foram conferidos e examinados pelos membros da Comissão Permanente de Licitação e colocados à disposição dos demais presentes para análise e rubrica, permanecendo lacrados os envelopes de proposta comercial que também foram rubricados pela Comissão e pelos representantes credenciados. Os envelopes serão mantidos inviolados até a conclusão da fase de habilitação.

Após os procedimentos preliminares, os documentos seguirão para a avaliação da Comissão que deverá divulgar o resultado dessa etapa até o dia 27 de abril de 2012. Em seguida, serão abertas e analisadas as propostas comerciais somente das empresas habilitadas, ou seja, aquelas que atenderem às regras do edital.

A empresa vencedora da licitação internacional será responsável pelo projeto e execução de obras, serviços e fornecimentos pertinentes à implantação da nova usina termelétrica a gás natural. Também ficará a cargo da vencedora do edital, a execução de serviços de operação e manutenção da planta e treinamento de pessoal.

A UTE Mauá 3 irá operar em ciclo combinado com flexibilidade de operação em ciclo simples, além de utilizar, da forma mais eficiente possível, o volume máximo disponível de 2.300.000 m³/dia de gás natural. A usina terá potência entre 350 e 650 MW em regime de empreitada integral.

Um dos principais benefícios a serem contemplados com o novo empreendimento será a questão ambiental, já que serão utilizadas altas tecnologias e potenciais poluidores sensivelmente menores. A ideia é de que, com a nova usina a gás operando, algumas termelétricas a óleo sejam desativadas, contribuindo mais ainda com a preservação do meio ambiente.  

De acordo com o diretor de Transmissão, Geração e Operação para a Capital da Eletrobras Amazonas Energia, Tarcísio Rosa, Mauá 3 será uma usina termelétrica de moderna concepção e compacta. “A estimativa da concessionária é de que, sozinha, a nova usina terá a capacidade de atender cerca de 60% da geração de energia produzida para atender ao mercado consumidor (comparado ao mercado atual). Essa medida irá propiciar à matriz energética do Amazonas, um forte impulso na confiabilidade e segurança, somado à alta eficiência da usina em função da utilização do gás em ciclo combinado”, informa.