Publicidade
Manaus
Manaus

Amazonense comprometeu em julho 48,77% do seu salário para comprar Cesta Básica

Em junho o comprometimento foi de 47,83%. Este mesmo trabalhador precisou trabalhar 98 horas e 42 minutos para comprar a cesta básica em julho. Em junho a jornada exigida era de 96 horas e 49 minutos 06/08/2012 às 12:00
Show 1
Em junho o comprometimento foi de 47,83%. Este mesmo trabalhador precisou trabalhar 98 horas e 42 minutos para comprar a cesta básica em julho. Em junho a jornada exigida era de 96 horas e 49 minutos
acritica.com Manaus

Comparativamente com junho de 2012 um trabalhador que ganha um salário mínimo em Manaus comprometeu, em julho, 48,77% de seu rendimento líquido - R$ 572,24, após o desconto de 8% referente à contribuição previdenciária - com a aquisição dos alimentos básicos.

Em junho o comprometimento foi de 47,83%. Este mesmo trabalhador precisou trabalhar 98 horas e 42 minutos para comprar a cesta básica em julho. Em junho a jornada exigida era de 96 horas e 49 minutos.

Devido à alta de preços no mês, para comprar o conjunto de produtos alimentícios essenciais, o trabalhador que recebe salário mínimo precisou trabalhar na média das 17 capitais 92 horas e 48 minutos em julho, enquanto em junho, o tempo de trabalho necessário era bem menor, de 89 horas e 01 minuto. Em julho de 2011, a jornada média de trabalho exigida para a compra da cesta somava 93 horas e 52 minutos.

A alimentação básica de uma família manauara custa R$ 837,18

O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 837,18 durante o mês de julho. Esse valor equivale a aproximadamente 1,34 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 622,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 821,19.