Publicidade
Manaus
GOVERNADOR

Amazonino Mendes promete ações para alavancar a produção no interior

De acordo com o governador, a escolha de ex-prefeitos entre os novos secretários tem o objetivo de promover a aproximação entre governo e municípios para fomentar a produção e o desenvolvimento no interior 04/10/2017 às 14:36 - Atualizado em 04/10/2017 às 14:37
Show mazonino
(Foto: Clóvis Miranda)
acritica.com Manaus (AM)

Entre os primeiros atos do governador Amazonino Mendes estarão ações voltadas para o interior do Estado. Ele disse que identificou, ao longo da campanha, o que classificou como um “problema crônico de falta de produção” e lembrou do programa Terceiro Ciclo, desenvolvido de 1995 a 1998, quando foi governador pela segunda vez. 

O programa incentivava a produção agrícola em larga escala, principalmente na região Sul do Estado. Nessa época, em 1997, foi inaugurado o terminal graneleiro de Itacoatiara, para facilitar o escoamento da produção de grãos. O programa não teve continuidade nas gestões seguintes.

De acordo com o governador, a escolha de ex-prefeitos entre os novos secretários tem o objetivo de promover a aproximação entre governo e municípios para fomentar a produção e o desenvolvimento no interior. O novo secretário de produção, João Campelo – ex-prefeito de Itamarati – terá função chave nesse planejamento. “Foi um prefeito muito bem avaliado, tem capacidade gestora, e foi o escolhido para enfrentar esse problema”, disse Amazonino.

LEIA MAIS

Amazonino contesta números do governo e faz críticas a David Almeida

Amazonino Mendes diz que dará atenção especial a saúde e segurança

Amazonino Mendes assume o Governo do Amazonas pela quarta vez

Tribunal de Justiça nega recurso da ALE e determina posse imediata de Amazonino

Amazonino Mendes anunciará após cerimônia de posse 15 novos secretários

Apoiadores de Amazonino e David Almeida disputam espaço nas galerias da ALE

Reitor da UEA adia cerimônia na Assembleia para conceder espaço à posse de Amazonino

Robério e Denilson acertam transição

Tentaram aplicar um golpe, diz Silas Câmara