Publicidade
Manaus
Manaus

Amazonino Mendes vai passar por cirurgia no coração em São Paulo

Segundo boletim médico, durante avaliação médica, o prefeito de Manaus foi submetido a um cateterismo cardíaco, que mostrou "obstruções significativas nas artérias coronárias" 27/08/2012 às 13:38
Show 1
Há alguns meses, o prefeito Amazonino Mendes declarou estar "esgotado" e admitiu que precisava se tratar para ter mais vida
acritica.com Manaus

O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), será submetido a uma cirurgia de "revascularização do miocárdio", em São Paulo. A informação foi dada nesta quinta-feira (23) pelo Hospital Sírio-Libanês às 11h40 (horário de Manaus).

O Boletim Médico divulgado pelo hospital diz que "O prefeito de Manaus, Sr. Amazonino Armando Mendes, deu entrada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, no dia 20 de agosto, para avaliação clínica de rotina".

Conforme o boletim, "durante avaliação foi realizado cateterismo cardíaco, que mostrou obstruções significativas nas artérias coronárias. O paciente deverá ser submetido a cirurgia de revascularização do miocárdio nos próximos dias".

Ainda segundo a nota, "as equipes médicas que o acompanham são coordenadas pelos Profs. Drs. Raul Cutait, Roberto Kalil Filho, Paulo Cesar Ayroza Galvão, Ricardo Peres e Fábio Jatene".

'Silêncio'

Conforme informou na edição desta quinta-feira (23) o jornal A CRÍTICA, o prefeito Amazonino Mendes foi submetido a uma intervenção médica (cateterismo) que diagnosticou entupimentos de artérias do coração. 

Por volta das 13h30 de quarta-feira (22), o cardiologista Pedro Lemos, da equipe do Incor, mas que presta serviços ao Sírio Libanês, fez referência a um procedimento (angioplastia) a que foi submetido Amazonino Mendes.

Mas, no final da tarde, o médico informou à reportagem que não estava mais autorizado a falar sobre o assunto. O silêncio foi determinado pela família do prefeito de Manaus. Na ocasião, o cardiologista que conduz o tratamento de Amazonino Mendes, Roberto Kalil Filho, também disse que, por determinação da família do prefeito, não poderia comentar o caso.

O médico é diretor-geral do centro de cardiologia do Sírio Libanês. De acordo com os médicos, as informações sobre a assunto seriam divulgadas somente por meio de boletim, o que ocorreu hoje.

A CRÍTICA apurou que exames detectaram que uma das artérias do coração de Amazonino está com obstrução de 80%. O prefeito tem 73 anos e é diabético.A  taxa de açúcar no sangue dele estava alta, o que impedia a realização imediata da cirurgia.

Após estabilizar os níveis de açúcar, os médicos decidirão o melhor momento para realizar a cirurgia.