Publicidade
Manaus
AUMENTO

Amazonino vai aumentar salários de secretários: 'não quero ladrões no governo'

Salário-líquido dos secretários de Estado é de R$ 13 mil, mas governador diz que é hipocrisia querer administrar com esses vencimentos 11/01/2018 às 16:10 - Atualizado em 11/01/2018 às 16:11
Show whatsapp image 2018 01 11 at 11.25.38
(Foto: Clóvis Miranda / Secom)
Camila Pereira Manaus

O governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), afirmou que vai aumentar o salário dos secretários que fazem parte de sua administração, por não querer “ladrões” em seu governo. O anúncio foi feito durante a coletiva de imprensa, quando apresentou o balanço dos primeiros cem dias à frente do Estado.

“Nossos maiores adversários são os maus costumes. Nessa linha, quero dizer a vocês, é hipocrisia querer administrar com secretários ganhando líquido R$ 13 mil. Eu vou aumentar. Não quero ladrões no meu governo”, enfatizou. “Eu quero que as pessoas vivam com dignidade, com decência. Não tenham medo do que vão falar. Tem que aumentar mesmo!”, afirmou ele, sem detalhar para quanto vai o salário dos secretários.

Amazonino aproveitou para destacar que a estrutura do Estado será constantemente diminuída, mas não citou cortes que pretende fazer. “A estrutura está exagerada”.

A colocação foi dada após Amazonino ser questionado sobre o que esperava da eleições gerais que acontecem neste ano. “O povo vem dando recados claros. Vem sofrido com os desacertos administrativos, atos políticos. Mais do que nunca, precisamos ter em mente de dar resultados positivos. Temos que conquistar o voto através das ações concretas”.

Eleições 2018

Líder de um dos grupos políticos que possui grande representação no Estado, Amazonino disse que quer ‘distância’ das eleições deste ano. “Eu tenho muitas coisas para me preocupar. Minha política é uma só: trabalhar e dar resultado”.

Recentemente, o governador pediu os cargos daqueles secretários que pretendem concorrer na eleição de 2018. “O governo não permite candidatos. Estamos afastando a partir de agora, quem tem vontade de ser candidato”.