Publicidade
Manaus
Manaus

Ambulantes ilegais terão 30 dias para se normalizar em Manaus

O anuncio foi feito na manhã desta quinta-feira (16) pela Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab) e irá atingir mais de 110 comerciantes ambulantes 16/02/2012 às 13:57
Show 1
Durante a reunião, compareceram representantes da Manaustrans que deram orientação para os ambulantes não atrapalharem o trânsito nas atuais áreas de trabalho
Mariana Lima e Florêncio Mesquita Manaus

Os ambulantes considerados “ilegais” – que não possuem alvará de camelô – terão 30 dias para se adequar a uma lista de normas para poder se regularizar. A determinação foi apresentada durante reunião com o titular da Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab) na manhã desta quinta-feira (16) em Manaus.

Segundo dados da secretaria, atualmente há 110 comerciantes ambulantes considerados ilegais espalhados pelo Centro da cidade. Esses comerciantes normalmente vendem frutas, verduras, peixes, além de montar pequenas bancas de café da manhã ambulantes em carros de mão e de supermercado em áreas próximas ao Mercado Adolpho Lisboa e Avenida Eduardo Ribeiro.

Os comerciantes terão até trinta dias para apresentar a prefeitura quatro opções de locais que desejam ser locados. A Sempab disse ainda que estes locais podem ser Feiras permanentes ou itinerantes ou ainda boxes a serem construídos. Os comerciantes podem ainda comunicar a secretaria feiras próximas as suas casas para que comecem a trabalhar no local.

Durante a reunião, compareceram representantes da Manaustrans que deram orientação para os ambulantes não atrapalharem o trânsito nas atuais áreas de trabalho. Um membro da Secretaria de Segurança Pública (SSP) também esteve presente para alertar que a venda de bebidas alcoólicas pode auxiliar na ação de pequenos delitos no Centro.

A secretaria afirmou que se os ambulantes cumprirem as reivindicações apresentadas na reunião terão sua situação legalizada em trinta dias.