Publicidade
Manaus
Manaus

Ameaça de bomba no aeroporto de Manaus na véspera da chegada das seleções de Portugal e EUA

Um falso alerta de bomba movimentou as Polícias Federal e Militar, além de ambulâncias do SAMU no terminal de cargas do aeroporto na noite desta quinta-feira (19). A suspeita era de que explosivos estivessem dentro de um ônibus com placa da Venezuela, porém nada foi encontrado no interior do veículo 20/06/2014 às 10:55
Show 1
Ameaça de bomba no Aeroporto de Manaus.
Denir Simplício Manaus (AM)

Cerca de 24 horas antes da chegada da Seleção dos Estados Unidos, - uma das seleções com maior esquema de segurança do Mundial – uma ameaça de bom bomba em um ônibus com placa da Venezuela movimentou homens das Polícias Federal e Polícia Militar no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Um possível artefato explosivo estaria no veículo procedente da Venezuela, – país declaradamente avesso à política norte-americana -, que estava estacionado em frente a lanchonete Subway, no terminal de cargas do aeroporto. Funcionários do local acionaram a polícia, após suspeitar do ônibus, que estava parado próximo à lanchonete há cerca de uma semana.

O grupamento de Manuseio de Artefatos Explosivos (Marte) da Polícia Militar foi acionado e fez uma varredura no veículo, porém, nada foi encontrado. Além do grupo Marte, ambulâncias do Serviço Móvel de Saúde (Samu) e agentes da inteligência da Polícia Federal foram ao local para fazer o acompanhamento da operação.

Logo após a constatação dos peritos que se tratava de uma falsa ameaça de bomba, os ônibus foi retirado do local.

A assessoria do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), informou que a documentação do ônibus está normalizada e que, por esse motivo, não poderia apreender o veículo no setor do parqueamento do órgão.  

Esquema de segurança será o mesmo para todas as seleções

O Centro Integrado de Comando e Controle (Cicc), por meio do Tenente Coronel Hermes, informou que o programa de segurança envolvendo as seleções que já atuaram,  e que ainda jogarão, em Manaus será idêntico. O militar ainda informou que por diversas vezes, o órgão se reuniu com representantes das embaixadas do países que se apresentarão na capital.

“Continuaremos fazendo um trabalho conjunto dando toda a segurança às seleções dos países que jogarão em Manaus. Foi assim com a Inglaterra, com a Itália e outras seleções”, afirmou o tenente.

Em relação a um possível reforço na segurança na chegada da delegação norte-americana em Manaus, o tenente-coronel nos disse que já existe todo um esquema especial para a recepção das equipes na capital. Desde a chegada até o momento em que as seleções partem da cidade-sede há o monitoramento envolvendo todos os órgãos enganjados dentro do Cicc.

“Em todos os jogos, pelo menos um membro da embaixada dos países que atuam em Manaus, vêm para o Centro para fazer o acompanhamento de suas seleções, jutamente conosco. Uma sala é reservada para isso”, completou. O militar nos confirmou que até o momento, apenas os Estados Unidos haviam entrando em contato para fazer esse trabalho junto aos Centro Integrado de Comando e Controle.