Publicidade
Manaus
TRANSTORNO

Analistas da Receita Federal reduzem atividades cobrando acordo salarial

Funcionários querem que Governo Federal conceda bônus de eficiência aos analistas; quem foi ao CAC de Manaus hoje enfrenta problemas e demora no atendimento 23/04/2018 às 11:35 - Atualizado em 23/04/2018 às 11:36
Show whatsapp image 2018 04 23 at 11.24.32
Rebeca Mota Manaus

Na última semana para a declaração do Imposto de renda, analistas tributários da Receita Federal reduziram as atividades hoje (23) contra o descumprimento do acordo salarial que, segundo eles, foi assinado em março de 2016. Filas muito extensas lotam o Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC) de Manaus, localizado no bairro São Jorge.

O fisioterapeuta Daniel Glória conta que tinha um atendimento agendado para às 09h e até perto das 11h ainda não havia sido atendido. "Eu me sinto revoltado, vim ajeitar a minha situação tributária com o órgão e até agora nada. É uma falta de respeito". 

A gerente de marketing  Luciana Pires foi ao local consultar débito do imposto de renda e, desde às 8h30, ainda não tinha obtido sucesso. "Venho verificar a minha situação tributária, mas a demora e descaso com a gente é estressante".

O delegado do Sindicato Nacional dos Analistas-tributários da Receita Federal (Sindireceita) em Manaus, Moisés Hois, conta que as greves vão ocorrer na terça,  quarta e quinta, e por conta disso a demanda fica excessiva na segunda e sexta.

"Estamos num processo salarial desde 2016. Só precisamos que o presidente Michel Temer assine o bônus de eficiência. O decreto já está lá e só falta ele assinar, não entendemos o porquê da demora.  Esse bônus é de R $ 1,8 mil para o analista", argumenta ele. 

Publicidade
Publicidade