Publicidade
Manaus
Defesa préavia Ruan Pablo

Apenas um acusado do " Caso Belota" tem defesa prévia

Apenas Ruan Pablo arrolou testemunhas; Rodrigo e Jimmy têm até esta quinta-feira (28) para apresentar documento 28/02/2013 às 08:14
Show 1
Advogado de Ruan Pablo acusou Rodrigo de ter praticado os crimes a mando de Jimmy Robert; Ruan teria apenas colaborado
Joana Queiroz Manaus

Termina nesta quinta-feira(28) o prazo da Justiça para que a defesa dos réus Jimmy Robert Queiroz de Brito, 33,  Rodrigo de Moraes Alves, 18; e Ruan Pablo Bruno Cláudio Magalhães, 18, acusados pelos assassinatos da coordenadora de Relações Internacionais da Suframa, Maria Gracilene Bellota, 59; da filha dela, Gabriela Bellota, 26; e de Roberval Roberto de Brito, 63, pai de Jimmy, apresentem as defesas prévias de seus clientes.

Até o final da tarde de quarta-feira(27), apenas a defesa de Ruan, apresentou a defesa prévia do réu. Segundo a juíza Rosália Guimarães, a defesa prévia é a oportunidade que os réus têm de arrolar testemunhas de defesa, de pedir perícias e novas diligências no decorrer da instrução processual. Passada esse fase, a próxima é a convocação para as audiências de instrução processual.

Na defesa prévia de Ruan, o advogado Marcelo Gonçalves de Oliveira, pediu que duas testemunhas fossem arroladas. A defesa solicitou ainda que o juiz considere improcedente a denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o réu e que leve em consideração a negativa de autoria, a delação premiada e que o mesmo havia consumido substância entorpecente no dia do crime, ocorrido em 22 de janeiro.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).