Publicidade
Manaus
Manaus

Após 19 anos Tribunal livra ex-gestor do Amazonas por falta de intimação

No julgamento das contas em 2009, o ex-diretor, Almino Ramos, foi condenado a devolver R$ 662,7 mil por obras não realizadas e multado em R$ 6,5 mil 09/11/2012 às 07:37
Show 1
Na realização do pleno do TCE-AM, presidente do órgão, Érico Desterro, recomendou mais atenção com os processos
kleiton renzo ---

Para evitar que processos julgados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) sejam anulados por recursos “alfaiates”, ou tenham decisões distintas para uma mesma ocorrência, o presidente do órgão, Érico Desterro, recomendou nesta quinta-feira (08), aos conselheiros que evitem a “disparidade” nas decisões do pleno e que tenham mais cuidado com a tramitação dos processos.

O pano de fundo do puxão de orelha foi o recurso que livrou o ex-diretor do extinto Departamento de Estrada e Rodagem (DER-AM), Almino Ramos, de ter as contas de 1993 julgadas irregulares na sessão da semana passada. No julgamento das contas, em dezembro de 2009, o ex-diretor foi condenado a devolver R$ 662,7 mil por obras não realizadas, e também foi multado em R$ 6,5 mil.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).