Publicidade
Manaus
DISTRIBUIÇÃO

Após apagão, distribuição de água em diferentes bairros de Manaus é prejudicada

Quando há falha na distribuição de energia elétrica, fruto do apagão que a capital amazonense sofreu, automaticamente fornecimento de reservatórios são prejudicados 21/03/2018 às 17:00 - Atualizado em 21/03/2018 às 17:08
Show show show agua
(Foto: Arquivo AC)
acritica.com Manaus (AM)

Com o apagão geral em todas as zonas de Manaus e municípios, a distribuição de água ficou comprometida. Isso acontece porque a energia elétrica afeta diretamente o sistema de fornecimento de água e abastecimento.

Com a parada da energia elétrica, os reservatórios de água ficam abaixo do nível ideal para a distribuição nas principais zonas afetadas pela falta de energia.

Por meio da assessoria de imprensa, a Manaus Ambiental explicou como os sistemas são interligados.

“Quando acontece isso (falta de luz), é automática a falta de distribuição de água. As bombas param. Os reservatórios continuam funcionando, mas leva um tempo após o retorno da luz para que o reservatório atinja o nível suficiente para voltar a liberar água”.

Manaus possui quatro grandes reservatórios de água. São eles: CPAS, Ponta do Ismael, CPAS/Ponta do Ismael (misto) e Mauazinho. As zonas mais próximas aos reservatórios podem sofrer demora no reajuste. Confira no mapa (topo da matéria). A distribuição afeta Manaus em geral, sem bairros específicos.

Apagão

Um apagão causou a interrupção no fornecimento de energia elétrica na tarde desta quarta-feira (21) em todas as zonas de Manaus. A reportagem do Portal A Crítica identificou falta do serviço nos bairros Coroado, Chapada, São Jorge, Novo Aleixo, Parque Dez, Nossa Senhora das Graças, Centro, Presidente Vargas, Armando Mendes, Cidade Nova, Praça 14, Japiim, Petrópolis, Santo Antônio, Compensa e Aparecida. Semáforos e serviço de telefonia móvel também foram afetados.

Publicidade
Publicidade