Publicidade
Manaus
AVENIDA

Após quatro meses, obra na av. Nilton Lins tem previsão de entrega neste sábado (16)

Trecho da via deve ser liberado após recuperação de ponte e alça viária. Obras começaram em setembro, mas deveriam ter sido entregues em novembro 15/12/2017 às 20:40 - Atualizado em 15/12/2017 às 20:45
Show 85
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com

Após quatro meses de obras, o trecho interditado da avenida Nilton Lins, no bairro Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Sul de Manaus, deve ser liberado neste sábado (15) a partir das 10h para o tráfego de veículos. As obras de recuperação da ponte e da alça viária daquele trecho começaram em setembro e deveriam ter sido entregues na primeira quinzena de novembro, mas só agora, dois meses após a previsão, vão acontecer.

Segundo a Prefeitura de Manaus, na noite de ontem, quinta-feira (14), a ponte da avenida recebeu aplicação da camada asfáltica e mais de 400 metros cúbicos de concreto já estavam pavimentados. Na época em que deveria ter sido entregue, na segunda quinzena de novembro, comerciais daquela área já alegavam queda de 50% no lucro das vendas e serviços. Moradores também reclamavam dos transtornos para acessar o bairro.

Conforme a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a avenida terá duas alças de retorno que devem facilitar e dar mais segurança a quem desejar fazer retorno e ter acesso ao conjunto Beija-Flor. Foram usados 160 metros cúbicos de concretos nas duas alças de retorno.

Com a reinauguração da ponte e liberação no tráfego da via, as linhas de ônibus 350, 401, 427 e 440 retornarão aos itinerários normais a partir das 14h de sábado (16). As linhas 350, 440 e 401 voltarão a seguir pela avenida Djalma Batista até acessar a avenida Nilton Lins, a partir da entrada do Aeroclube, de onde seguirá o itinerário normal. Em relação à linha 427, a partir da Djalma Batista, a linha voltará a atender o conjunto Eldorado, na avenida Rio Negro, e bairro Parque Dez, passando pelas avenidas Carlota Joaquina e Tancredo Neves, até o Parque Laranjeiras, a partir de onde seguirá o itinerário normal.

Publicidade
Publicidade