Publicidade
Manaus
Manaus

Aposentado aos cem anos luta contra o Câncer em Manaus

Pedro Ferreira, que vai completar 101 anos, enfrenta um câncer com força de vontade e dá exemplo de amor à vida 07/04/2012 às 18:47
Show 1
Pedro Ferreira faz tratamento em casa, mas passou por quimioterapia e radioterapia
Ana Paula Sena Manaus

Lutar diariamente pela vida é o lema do aposentado  Pedro Ferreira, que aos cem anos enfrenta um câncer de próstata há nove anos com força e confiança na cura. Paciente da Fundação Cecon (FCecon), ele afirma que o amor da família aliado a uma excelente alimentação o ajuda a enfrentar o duro  tratamento.

De acordo com a oncologista clínica Adelaide Machado Portela, o tratamento de Pedro atualmente é feito com hormônio, que inibe a ação da testosterona, de forma oral, mas ele já passou por uma cirurgia e várias sessões de quimioterapia e radioterapia. “Por causa da idade e devido o tumor ser indolente, o tratamento  não precisa mais ser agressivo. Selecionamos uma boa droga,  aquela com menor toxicidade cardíaca, que não imponha muita morbidade relacionada a acidente vascular cerebral, que se possa parar quando estiver bem e recomeçar quando necessário. Esse traz o melhor efeito com a menor toxicidade”, explica.

Para Pedro, viver cem anos com lucidez é o melhor presente que poderia receber de Deus. Apesar das reações que surgem, devido alguns medicamentos, para ele o pior já passou. “Hoje estou em casa e passando por um tratamento menos doloroso, sinto dores nas pernas e às vezes enjoo, mas diante de tudo que já passei isso não é nada”, disse.

Muita coisa mudou na vida de Pedro após descobrir a doença. Ele conta que passou a prestar mais atenção no sofrimento e nos problemas dos outros. “Passamos a ouvir mais, ser mais presente e se importar mais com as pessoas. Damos um novo valor à vida”, revelou.

Viúvo há um ano e oito meses, Pedro teve 11 filhos, sendo que nove estão vivos. Enquanto a filha Ivania Duarte, que mora atualmente com o pai, contava que seu Pedro de vez enquanto esquece datas e confunde nome de pessoas, imediatamente foi repreendida por ele, que, no maior bom humor, fez questão de lembrar as datas importantes e nomes de familiares. “Elas que pensam que eu esqueço, sei muito bem o que falo, lembro de tudo que as pessoas falam, pode me perguntar”, garante o aposentado.

Pedro Ferreira é inspiração para muitas pessoas, afirma a médica Adelaide Machado Portela, destacando  a vitalidade dele e a força para  enfrentar a doença. “Os familiares do paciente são muito importantes durante o tratamento, o doente tem que ser visto como um todo e ser acompanhado por um bom geriatra, ou clínico, além de um acompanhamento da alimentação. A família de Pedro é um belo exemplo, os filhos sempre estão por perto dando a atenção e evitando a solidão dele”, explica.

Questionado sobre qual o segredo de chegar aos cem anos de idade, Pedro não demora em dizer: “É  minha alimentação, só como peixe há muitos anos, não bebo café e nenhum tipo de refrigerante e não como com exagero nunca. Só como  o suficiente”, afirmou.