Publicidade
Manaus
Manaus

Arthur é diplomado e anuncia criação de unidades gestoras em Manaus

O prefeito eleito de Manaus aproveitou a diplomação para comentar que o poder de investimento do município, "na melhor da hipóteses", deve chegar a R$ 400 milhões dos R$ 3,4 bilhões previstos para o orçamento de 2013 18/12/2012 às 21:47
Show 1
Arthur foi diplomado pelo TRE-AM e será empossado em janeiro
Ana Carolina Barbosa Manaus

“Os trabalhos de transição estão 99% concluídos”. O comentário foi feito pelo prefeito eleito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), na noite desta terça-feira (18/12), na sede do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) -  avenida Coronel Teixeira, Nova Esperança, Zona Oeste -, onde ele, o vice, Hissa Habrahão (PPS), os 41 vereadores eleitos na capital e seus suplentes, foram diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). 

Ele aproveitou a ocasião para informar que durante sua administração serão criadas em Manaus duas unidades gestoras: uma exclusivamente para o Centro da capital e outra para cuidar dos assuntos relacionados à Copa do Mundo de Futebol de 2014, da qual Manaus será uma das subsedes. Esta última terá data definida para encerrar seus trabalhos: após o mundial. Ele ressaltou, mais uma vez, que trabalhará em parceria com a Unidade Gestora da Copa no Amazonas (UGPCopa) e está realizando um “checklist” para levantar o que caberá à prefeitura realizar dentro deste processo.


O tucano também mencionou que do orçamento estimado para a Prefeitura de Manaus para 2013 (R$ 3,4 bilhões), “na melhor das hipóteses, teremos R$ 400 milhões para investir na cidade”. Por conta disso, ele acredita que será necessário investir em parcerias público-privadas. Arthur também corroborou que terá como uma das prioridades resolver o problema da mobilidade urbana na capital.

Secretariado

Ele manteve segredo sobre o secretariado, o qual será anunciado dia 27 próximo. Questionado se ficou surpreso com os dados fornecidos pela equipe de transição, o tucano afirmou: “na idade que eu tenho não dá para me surpreender com nada”.

Ele informou, ainda, que o trabalho desenvolvido pela equipe de transição, coordenada pelo economista Rodemarck Castelo Branco, exigiu horas de empenho de todos.

“Ontem, fui até de madrugada (analisando os dados)”. Na ocasião da diplomação, o tucano também comentou que pretende manter uma relação respeitosa com a Câmara Municipal de Manaus (CMM). Sobre os problemas que terá que enfrentar quando prefeito, ele disse que “agora é sistematizar isso (o resultado da equipe de transição) para nós fazermos coisas realistas a partir de 2 de janeiro”.