Publicidade
Manaus
Manaus

Arthur Virgílio denuncia Vanessa Grazziotin ao TRE-AM por crime eleitoral

Arthur afirma que a comunista está distribuindo DVD com atribuindo a ele informações inverídicas 21/10/2012 às 20:15
Show 1
Vanessa e Artur se enfrentam pela segunda vez nas urnas
acritica.com Manaus

O candidato Artur Virgílio Neto denunciou, neste domingo (21), a candidata Vanessa Grazziotin (PCdoB) por crime eleitoral, alegando que membros de sua campanha vêm distribuindo aos eleitores um DVD apócrifo, sem identificação e CNPJ, com cenas de Artur no plenário do Senado justificando o seu voto favorável a descriminalização do aborto em algumas situações de risco à mulher, em acordo com decisão já tomada pelo Superior Tribunal Federal (STF), bem como o reconhecimento aos direitos a partilha de bens e herança em relações homoafetivas.

Segundo a assessoria do tucano, o material está sendo fartamente distribuído, principalmente a integrantes das igrejas evangélicas de Manaus. De acordo com informações chegadas ao comando de campanha de Artur Neto, são 500 mil DVDs que estão circulando na cidade. Provas do material distribuído estão sendo enviadas ao TRE e à Polícia Federal ainda hoje, como parte de uma notícia crime impetrada pela assessoria jurídica de Artur Neto.

Hoje, por volta das 9h30, informou a assessoria, o material começou a ser distribuído no salão de eventos Dulcila Buffet, na estrada da Ponta Negra. Os evangélicos chegavam em um ônibus, eram direcionados para o interior do prédio. Na saída, recebiam um kit contendo um adesivo e um panfleto da campanha, acompanhados do DVD.

Avisados por um pastor evangélico sobre a ação, o candidato Artur Neto procurou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador Flávio Pascarelli e pediu que fossem adotadas providências. Uma equipe do TRE foi ao local, mas disse não ter registrado a materialidade do crime (ou seja, não encontraram o material apócrifo).


No entanto, equipes de imprensa e produção de Artur Neto e jornalistas de outros veículos, filmaram e fotografaram a entrada e saída dos eleitores, todos trazendo nas mãos o material. O clima ficou tenso no local, com a equipe de Vanessa agindo para intimidar os profissionais da equipe de Artur e do próprio TRE.

À tarde, Artur convocou entrevista coletiva quando apresentou à imprensa o material obtido por sua equipe no Dulcila, além de exibir as imagens e fotografias da ação.  “A minha adversária é reincidente. Ela responde por crime eleitoral praticado nas eleições passadas e pode perder o mandato de senadora por isso, mas novamente recorre às mesmas práticas”.

Segundo Artur, o uso de material apócrifo denuncia o uso de caixa 2 na campanha. “Se fosse com dinheiro lícito, de forma lícita, porque não assume o DVD como material de campanha, assinado, bonitinho, tudo dentro da lei?”, questionou. Caixa 2 é o uso de dinheiro não informado ao Tribunal Regional Eleitoral na prestação de contas de candidatos a cargos eletivos. É crime previsto em lei.

Artur disse que comunicou o fato ao governador Omar Aziz pedindo a ele que assegure a tranquilidade do pleito e, da mesma forma, procurou o presidente do TRE pedindo providências contra a prática criminosa de sua adversária.

O candidato disse também que o conteúdo do DVD não é o que o aflige. “Qualquer pessoa pode perguntar para mim sobre o tema e eu responderei exatamente o que penso. A mesma coisa que disse naquela sessão do Senado”, afirmou. “A candidata poderia perguntar pra mim diretamente em um debate, já teve chances de fazer isso e não o fez”, afirmou.


“O que me incomoda nisso tudo é que esta ação revela uma crescente inquietação, um clima de desespero, que tem provocado diversos incidentes. Nossa agenda é pública e pra onde a gente vai, há um grupinho provocando, para ver se nós reagimos”, diz Artur, alertando para o nível crescente de violência que está tomando conta da campanha nesta reta final.

“De nossa parte, há ordens terminativas de que ninguém perca a cabeça, ninguém revide”, afirmou o candidato. “A candidata deveria se reconciliar com as pessoas, sair desse esquema de criar factoides, de métodos ultrapassados”, disse.

Todos os fatos relatados aos jornalistas, ao TRE e ao governador Omar Aziz foram acompanhados pelos advogados Júnior Fernandes e Christhian Naranjo, que estão cuidando das peças jurídicas e da formalização da denúncia à Polícia Federal, que serão feitas ainda hoje.

A assessoria da candidata Vanessa Grazziotin informou que se pronunciará ainda hoje sobre as declarações de Arthur.

Com informações das assessorias.