Publicidade
Manaus
Reforma de Artur adiada

Artur Neto adia segunda etapa de reforma administrativa

Prefeito Artur Neto diz que poupou R$ 20 milhões este mês, mas só irá tratar do novo modelo de gestão na próxima semana 21/02/2013 às 08:34
Show 1
Prefeito Artur Neto, durante reunião, pediu aos secretários municipais que definam os projetos que serão executados
Kleiton Renzo Manaus

O prefeito Artur Neto (PSDB) adiou a implantação do pacote de austeridade, que prevê corte de despesas, prepara a segunda etapa da reforma administrativa e anunciou, nessa quarta-feira (20), que a prefeitura  já tem sobrando R$ 20 milhões em caixa para serem aplicados em projetos.

O anuncio foi feito durante reunião do prefeito com os secretários municipais. Artur disse que o pacote de cortes só será implantado depois de uma conversa com o  presidente do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), Vicente Falconi, prevista para terça-feira. “Após a conversa nós anunciaremos o primeiro choque de austeridade que iremos dar além das economias que já fizemos. Este mês estamos poupando em torno de R$ 20 milhões para o esforço de verão. Fevereiro é um mês fraco e março será melhor. Mas não saberia dizer (o valor total de economia) porque são vários órgãos e cada um tem um limite. Nem todo ou quase nenhum foi até seu limite”, disse Artur.

No dia 6 início do mês na abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), após passar janeiro evitando criticar a administração do ex-prefeito Amazonino Mendes (PDT), Artur  reconheceu em R$ 240 milhões a dívida deixada pelo ex-prefeito nas contas da prefeitura, e garantiu que pagaria a dívida ao longo dos quatro anos. Também anunciou que, em duas semanas,  lançaria o pacote de austeridade.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).