Publicidade
Manaus
Cotidiano, Marcha para a Maconha, Passeata, descriminalização, Maconha

Ativistas realizam Marcha da Maconha, em Manaus

Passeata contou com a participação de uma das fundadoras da Marcha da Maconha no Brasil, a publicitária carioca Maira Guarabyra 20/05/2012 às 14:41
Show 1
Empunhando faixas e cartazes, ativistas caminham pelas ruas da Zona Centro-Sul de Manaus
Felipe de Paula e Síntia Maciel Manaus

Aproximadamente 400 pessoas participaram da “Marcha da Maconha”, neste sábado (19), à tarde em Manaus, percorrendo as avenidas Constantino Nery e Djalma Batista, Zona Centro-Sul da cidade, munidas de cartazes e faixas, com dizeres em favor da legalização da droga, além de protestar contra a atual política de combate ao entorpecente no País.

O movimento considerado legal pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado, durante o mês de maio ocorreu em mais de 30 municípios brasileiros, além de outras cidades pelo mundo.

Em Manaus, a passeata contou com a participação de uma das fundadoras da Marcha da Maconha no Brasil, a publicitária carioca Maira Guarabyra.

Apesar do número de participantes, o evento não contou com a segurança da Polícia Militar, comum em eventos, como passeatas, caminhadas entre outros.

“O que é melhor para a segurança pública? Combater (a droga) com política de saúde ou com armas? A proibição é que gera a violência, porque demanda todo um aparato militar que causa milhares de mortes. E pior: fortalece o crime organizado, como aconteceu nos EUA (década de 20), em que a proibição potencializou a força da máfia”, argumenta a ativista.