Publicidade
Manaus
Manaus

Atropelamentos e mortes no trânsito crescem 24,7% em 2015

Enquanto que em 2014 foram registrados 299 atropelamentos no trânsito no Amazonas, no ano passado foram 373 22/01/2016 às 18:38
Show 1
Um dos acidentes de trânsito com grande comoção teve como vítima Alessandra Solart Amorin, 24, na época, grávida de seis meses
SILANE SOUZA Manaus (AM)

O número de atropelamentos, em Manaus, cresceu 24,74% em 2015, na comparação com o ano anterior. Enquanto que em 2014 foram registrados 299 atropelamentos no trânsito, no ano passado foram 373.

Do total, 19 resultaram em atropelamentos com vitimas fatais fazendo com que esse tipo de acidente aumentasse em torno de 18,75% no mesmo período. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Os números deste ano revelam queda em relação ao ano passado. Entre os dias 1º e 20 deste mês, foram registrados cinco atropelamentos com vítimas fatais, no mesmo período do ano passado haviam sido seis. Também houve queda no número de atropelamentos com vítimas lesionadas. Conforme o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), esse ano foram contabilizados 15;  em 2015 foram 20.

Um dos casos de atropelamento com vítima fatal que mais repercutiu em 2015 foi o caso envolvendo a morte de uma mulher grávida de seis meses. O acidente ocorreu no dia 14 de agosto de 2015, na avenida General Rodrigo Otávio, Zona Sul, em um trecho da avenida próximo ao Centro Cultural Povos da Amazônia, onde existe uma faixa de pedestre em frente. A vítima foi Alessandra Solart Amorim, 24.

De acordo com testemunhas, a grávida e o irmão dela Jorge Adriane Solart Rodrigues, 31, estavam na calçada e atravessaram a via pela faixa de pedestres quando o motorista do carro perdeu o controle da direção e atingiu os dois. O veículo, um Palio de cor cinza e placas JXI-6717, dirigido por Gleidson Sena Amaral, 27, teria ainda arrastado a grávida por 30 metros após a colisão.

Amaral, que não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH), foi preso após o acidente e indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas teve a liberdade provisória concedida pela Justiça no dia 21 do mesmo mês. O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) informou que ontem teve início o processo de audiência de instrução do acusado.

Porém, a acusação pediu substituição de testemunhas tendo em vista que, das quatro pessoas arroladas, somente uma delas compareceu. A outra teve que levar a esposa ao médico; outra não foi encontrada e a última, que é o irmão da vítima, encontra-se sem capacidade de prestar depoimentos.

Com isso, de acordo com o TJAM, a acusação pediu a substituição de três testemunhas e que devem ser apresentadas até o dia 22 de fevereiro. Caso contrário, o processo seguirá normalmente e o novo julgamento ficou marcado para o dia 6 de junho, às 11h.

Campanhas nas escolas, rua e Internet

O Manaustrans informou que, por meio da Gerência de Educação, desenvolve atividades diárias para orientar condutores e futuros motoristas em relação ao respeito às leis de trânsito. Inclusive, nessa semana, há mobiliários urbanos (Mups) espalhados na cidade com mensagens sobre trânsito seguro.

Nas escolas há uma extensa programação direcionada para as crianças, os condutores de amanhã. Os educadores ensinam por meio de jogos, brincadeiras e vídeos educativos, informações sobre travessia segura, sinalização de trânsito e mostram como as crianças podem colaborar para ampliar a mensagem de trânsito seguro.

Há também projetos como Condutor Consciente que, em 2015, alcançou mais de 2 mil motoristas profissionais (inclusive motociclistas) que receberam atualização sobre o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O instituto informou ainda que promove eventos com atividades relacionadas ao trânsito nas mídias socais Twitter (@manaustrans), Facebook (/manaustransoficial) e Instagran (@manaustrans), onde mantém constantemente divulgação e orientações sobre trânsito seguro para motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas.

Infrações em 2015

De 1 de janeiro a 30 de novembro de 2015, as infrações mais frequentes foram registradas pelo Manaustrans foram: deixar o condutor de usar o cinto de segurança (49.251), estacionar o veículo em local proibido por sinalização (28.510), avançar sinal vermelho (20.336) e estacionar sobre a calçada - no passeio (17.804).

Acidentes fatais

Em relação aos acidentes fatais, dados do Manaustrans mostram que Manaus fechou o ano de 2015 com uma redução de 5,98% em comparação ao ano anterior. Foram 251 vítimas fatais em 2014 e 236 no ano de 2015. A estatística dos primeiros dias de 2016 ainda não foi fechada.

Prisão

O delegado titular da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat), Luiz Humberto, explica que nos acidentes de trânsito com vítimas fatais, o autor pode ficar detido de dois a quatro anos dependendo das circunstâncias do crime. Nos casos sem vítimas fatais, qualquer delegacia próxima cuida do ocorrido.