Publicidade
Manaus
Manaus

Audiência pública quer alertar jovens a prevenir doenças em Manaus

Vida sexual precoce e dificuldades financeiras são considerados facilitadores ao surgimento de doenças como câncer do colo de útero 31/03/2012 às 10:40
Show 1
A ginecologista Grasiela Leite fez alerta sobre a qualidade dos exames preventivos
Milton de Oliveira ---

O início precoce da vida sexual, falta de divulgação para fazer exame preventivo, problemas financeiros e a “arrogância” dos jovens tornaram o Amazonas o Estado campeão nacional de morte de mulheres por câncer de colo de útero. A informação foi dada na manhã de sexta-feira (30), durante a audiência pública sobre a importância da imunização das mulheres contra o Papilomavírus Humano (HPV), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

Segundo movimentos que participaram da audiência, o problema envolve condições financeiras também. “Há mulheres que não se tratam porque não têm sequer dinheiro para a passagem do ônibus. Então, como você vai periodicamente à consulta com o médico?”, questionou a participante Maria Ferreira, 46. Diante do problema, a médica ginecologista e uma das impulsionadoras da gratuidade da vacina contra o HPV no Amazonas, Grasiela Leite, lançou um alerta à sociedade sobre a qualidade dos exames preventivos. “Eu cheguei a denunciar ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao Conselho Regional de Farmácia (CRF-AM) a qualificação de alguns profissionais da saúde, que realizaram o preventivo em pacientes, mas o fizeram de forma ineficaz”, afirmou a doutora.

Para ela a falta de uma boa qualificação de um médico contribui ao surgimento de novos casos da doença. Em muitos postos de saúde, segundo ela, quem faz o exame preventivo são enfermeiras que não sabem identificar lesões e nem orientar as pacientes. “Além disso, muitas mulheres fazem o exame, mas não vão buscar o resultado e como o câncer, no início, não apresenta sintomas como dor, a mulher deixa de fazê-lo”, frisou a médica. Ela afirmou também, que a educação sexual deve ser um tema tratado nas escolas para orientar as crianças e adolescentes.
 De acordo com a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), nos últimos dois anos morreram no Amazonas mais de 340 mulheres vítimas do câncer do colo de útero. No Amazonas, o deputado estadual Luiz Castro (PPS) apresentou projeto de lei que estabelece o Programa Estadual de Vacinação contra o HPV, de forma gratuita. O projeto está tramitando na Assembleia Legislativa do Estado.