Publicidade
Manaus
Manaus

Bairro de Manaus sofre há dez anos com ausência de infraestrutura

Moradores do Santa Etelvina, Zona Norte, sofrem com a falta de asfalto em rua localizada na área urbana da cidade. Situação é pior em dia de chuva 23/02/2012 às 18:44
Show 1
Moradores da rua Paxiúba, em Santa Etelvina, reclamam da falta de asfalto e calçadas na via. Seminf promete obra de urbanização para o segundo semestre
Carolina Silva Manaus (AM)

Em plena área urbana de Manaus, a realidade  dos moradores da rua Paxiúba, na Comunidade Jardim Vera Cruz, bairro Santa Etelvina, Zona Norte da cidade, ainda é semelhante a uma área rural. Sem asfalto em um trecho dela, neste período de chuvas, os moradores ficam quase isolados devido às enormes poças de lama que se formam no local.

Segundo a moradora Elis da Silva, 66, o descaso com a infraestrutura da rua Paxiúba já se prolonga há mais de dez anos na comunidade. “Moro há 12 anos aqui e várias vezes já procuramos o poder público, mas nada foi feito”, reclama. Com as fortes chuvas, a casa da aposentada é uma das mais prejudicadas. “Quando chove muito, a água dessa poça chega a invadir o meu terreno”, disse.

O morador Ronaldo Trindade, que mora há quatro anos na nesse trecho da rua Paxiúba, afirma que são mais de 30 famílias prejudicadas pela falta de infraestrutura no local. “É um absurdo esse descaso do poder público. Parece que caímos no esquecimento. Asfaltaram só uma parte da rua e a outra parte dela parece não existir mais”, reclama o morador.

As enormes poças de lama formadas pelos buracos no local também dificultam o acesso de veículos no local. “Alguns motoristas se arriscam a passar por aqui, mas os carros chegam a ficar atolados e os moradores que se reúnem para retirá-los dos buracos cheios de lama”, informou o construtor de obras  Antônio de Souza, 53.

Sem infraestrurura, os moradores desse trecho da rua Paxiúba também sofrem com a falta de limpeza pública. O lixo doméstico precisa ser descartado na esquina da rua 1º de janeiro, já que é o local mais próximo que os moradores e o carro coletor da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) têm acesso. “A nossa situação exige uma solução urgente”, acrescentou Antônio.

Promessa
A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que o asfaltamento do referido trecho da rua Paxiúba será executado quando o período de chuvas terminar já que isso impede o serviço de terraplenagem.