Publicidade
Manaus
Manaus

Balanço da estreia do programa na Zona Leste teve 15 ocorrências e produtividade de PMs aumentou

As primeiras 24 horas de atuação do programa Ronda no Bairro na Zona Leste de Manaus, após o lançamento feito pelo governador Omar Aziz na quinta-feira, foram registradas 15 ocorrências em toda a região, que tem quase 500 mil habitantes 21/07/2012 às 14:11
Show 1
Governador Omar Aziz no lançamento do programa 'Ronda no Bairro' na Zona Leste
Jornal A Crítica Manaus

As primeiras 24 horas de atuação do programa Ronda no Bairro na Zona Leste de Manaus, após o lançamento feito pelo governador Omar Aziz na quinta-feira, foram registradas 15 ocorrências em toda a região, que tem quase 500 mil habitantes.

O número foi considerado baixo e a situação foi classificada como “tranquila” pelo secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital. Ele ressaltou que houve aumento do registro da produtividade policial. A região agora é policiada por 1.163 policiais civis e militares e as rondas percorrem as mais de 2,6 mil ruas, avenidas e becos da segunda área mais populosa da capital.

O secretário disse que nos 41 setores em que a zona foi dividida, com aproximadamente três quilômetros quadrados cada um, a primeira sensação dos moradores foi a presença constante da polícia no patrulhamento das ruas com viaturas e motocicletas, inibindo a ação criminosa. “Durante o dia e a noite de quinta-feira, estive com minha equipe fiscalizando o trabalho das polícias. Não resta dúvida, como dizem os próprios moradores, que a sensação de segurança já é outra”, disse Vital.

Entre as ocorrências das últimas 24 horas, está a de um homicídio, ocorrido na Colônia Antônio Aleixo. Vital disse que a Polícia Civil já identificou um dos suspeitos de praticado o crime contra Jony Galvão Teixeira, 19, e que a motivação é, possivelmente, em função da disputa pelo tráfico de drogas, conforme os relatos iniciais de moradores do bairro.

A investigação está com a delegada do 28º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Débora Mafra. “A proximidade da polícia do cidadão e a integração entre as polícias Civil e Militar, um dos pilares do Ronda no Bairro, vai ajudar também na solução rápida dos crimes”, afirmou o secretário.

O aumento na produtividade das polícias nesse primeiro dia de implantação do programa também foi sentido. Comparando com igual dia de 2011, a Polícia Militar registrou 14 ocorrências, entre as quais, quatro prisões e quatro pessoas citadas em termos circunstanciado (TCO), assim como um ato infracional contra um menor de idade. Desta vez, Uma arma de fogo foi apreendida, um veículo roubado foi recuperado e três ocorrências envolviam consumo ou tráfico de drogas.

Geografia da região é diferenciada

Segundo o secretário Paulo Roberto Vital, a geografia da Zona Leste difere da região Norte da cidade pelo grande número de becos, vielas e vales, com áreas íngremes que antes não recebiam policiamento constante pela dificuldade de acesso. Essa situação muda com a instituição do Ronda no Bairro. “Essa peculiaridade já é prevista no nosso plano de operação da Zona Leste e teremos muitas incursões dos policiais a pé.

Muitos não entenderam e queriam que o programa fosse implantado apressadamente, mas o governador Omar Aziz trabalhou com ciência, com estudos que mapearam todo o território que vai abrigar essa mudança de filosofia do modo de prover a segurança da população. Já estamos colhendo, mas o cidadão pode esperar que melhores resultados ainda virão”, afirmou Vital.

Para o secretário-adjunto do Ronda no Bairro, tenente-coronel Amadeu Soares, assim como ocorreu na Zona Norte, os primeiros dias de implantação do programa na Zona Leste serão de ajustes na modalidade de policiamento comunitário. “Nessa fase inicial, os policiais estão estreitando o contato pessoal com os moradores”, explicou.