Publicidade
Manaus
UNIVERSIDADE

Bolsa Universidade anuncia 14,5 mil novas vagas com inscrições na próxima sexta (20)

São oferecidas bolsas de 50%, 75% e 100% em 13 Instituições de Ensino Superior particulares de Manaus. As inscrições vão até 7 de novembro 16/10/2017 às 15:45 - Atualizado em 16/10/2017 às 15:47
Show show bolsa
Foto: Divulgação
acritica.com

Com início das inscrições programado para a próxima sexta-feira (20), o Programa Bolsa Universidade (PBU), da Prefeitura de Manaus, ofertará nesta edição 14,5 mil vagas para quem deseja cursar a primeira graduação. As inscrições serão feitas, exclusivamente, no portalespi.manaus.am.gov.br, das 10h do dia 20 de outubro às 23h59min do dia 7 de novembro.

Em nove edições, o PBU soma mais de 76,8 mil contemplados com bolsas de 50%, 75% e 100% em Instituições de Ensino Superior particulares de Manaus.  “Esse programa, que é levado muito a sério pela Prefeitura de Manaus, permite o acesso ao Ensino Superior de pessoas que não teriam renda para pagar uma faculdade. São milhares de beneficiados que viram no Bolsa Universidade uma porta para a realização pessoal e profissional”, destacou a diretora geral da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), que gerencia o programa, Stela Cyrino.

As 14,5 mil vagas ofertadas nesta edição, voltadas para o ano letivo de 2018, estão divididas em 13 instituições que se credenciaram junto à Prefeitura de Manaus: Esbam, Maurício de Nassau, Uninorte, Martha Falcão, La Salle, Nilton Lins, Marterdei, Fucapi, Fametro, IAES, Dom Bosco, Boas Novas e Ciesa.

O edital contendo os detalhes do programa, incluindo os cursos credenciados e as bolsas ofertadas, será publicado até a próxima quinta-feira (19) no Diário Oficial do Município (DOM), e também ficará disponível no portalespi.manaus.am.gov.br. Criado em 2009, o PBU é regido pela Lei n.º 1.931 de 19 de novembro de 2014 e regulamentado pelo Decreto n.º 2.981 de 22 de dezembro de 2014.

Podem concorrer a uma bolsa moradores de Manaus, que não possuam diploma de graduação, nem estejam matriculados em Instituição de Ensino Superior pública e tenham renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio.

*Com informações da assessoria de imprensa