Publicidade
Manaus
Manaus

Botafogo honra o Rio e vence o Americano em Campos

Glorioso começou atrás no placar, mas reagiu no segundo tempo. Alvinegro é o único grande a vencer na rodada do Carioca 01/03/2012 às 21:50
Show 1
Botafogo vence o Americano
LANCEPRESS! Campos dos Goytacazes (RJ)

A Cidade Maravilhosa não merecia outro resultado a não ser a vitória do Botafogo nesta quinta-feira. Completando 447 anos de existência, o Rio de Janeiro, que no dia anterior viu Flamengo, Vasco e Fluminense tropeçarem na estreia no segundo turno do Carioca, ganhou um presente, mesmo de longe, em Campos dos Goytacazes, com a vitória do Fogão em cima do Americano por 4 a 2.

A vitória não foi fácil. O Glorioso tomou um susto no primeiro tempo, mas conseguiu se recuperar na partida e conquistar os três pontos fora de casa. Teve até gol do estreante Fellype Gabriel. Renato, Caio e Herrera também marcaram para os visitantes.

Na segunda rodada da Taça Rio, o Botafogo volta a jogar no Engenhão, no próximo domingo, às 16h, contra o Volta Redonda. O Americano enfrenta o Madureira, em Conselheiro Galvão, no mesmo horário.

O JOGO

Pela primeira vez com o uniforme todo branco, desde a saída da Fila, o Botafogo poderia já ter feito o primeiro gol logo cedo. No primeiro minuto, Andrezinho girou sobre dois zagueiros e chutou rasteiro, mas a bola saiu perigosamente à direita do gol de Erivélton.

Mesmo parecendo que o Glorioso é que dominaria as ações no começo, um erro fez o time campista inaugurar o placar no Godofredo Cruz. Marcelo Mattos errou a saída de bola e o lateral Marcos Felipe, do Americano, acertou um belo chute, no ângulo direito do imóvel Jefferson. Americano na frente, 1 a 0.

Americano abriu o placar em Campos com Marcos Felipe (Foto: Paulo Sérgio)

A partir daí, o Botafogo decidiu ir para cima na tentativa de reagir no marcador. Com investidas especialmente pelo lado esquerdo, por intermédio de Andrezinho e do Fellype Gabriel, o time carioca dava sinais de que poderia chegar ao empate antes do intervalo.

E foi o que aconteceu. Aos 31 minutos, Willian bateu escanteio da esquerda e Antônio Carlos cabeceou. O volante Caetano, do Americano, ainda salvou em cima da linha, mas o estreante Fellype Gabriel, do Botafogo, estava lá para o rebote. Foi o esperado empate do Botafogo.

O Alvinegro só não virou o jogo porque o juiz Wagner do Nascimento Magalhães ignorou um pênalti claro do zagueiro Adalberto, que puxou o argentino Herrera dentro da área. A arbitragem nada marcou.

VIRADA E REAÇÃO, APESAR DO SUFOCO

A aposta de Oswaldo de Oliveira no jovem Willian para o ataque se mostrou sem sucesso. Caio foi lançado no segundo tempo. Mas o torcedor alvinegro teve motivos para reclamar de fato poucos minutos após a saída do vestiário.

Herrera invadiu a área e foi segurado por Ricardo Braz. A arbitragem, de novo, nada marcou. Novo pênalti ignorado. Em seguida, Marcos Felipe acertou o joelho de Lucas com a sola da chuteira e só ganhou cartão amarelo.

Mesmo com a evidente vantagem em volume de jogo, o Botafogo não conseguia chegar ao gol da virada. Quando não era parado pelas faltas do Americano, tropeçava nas próprias pernas. Os erros de passe, especialmente no último terço do campo, foram constantes.

O Americano se segurava, apostava só nos contra-ataques, mas acabou ficando sobrecarregado. E o Botafogo virou aos 28 minutos, depois de muita pressão. Andrezinho lançou Márcio Azevedo, que cruzou da esquerda para Renato, livre, só desviar para a rede campista.

Nem houve tempo suficiente para a galera botafoguense festejar. Quatro minutos depois, em um rápido contra-ataque, Lucas avançou pela direita e cruzou a bola na área. Herrera se adiantou à zaga e mandou para o fundo da rede, praticamente garantindo a vitória.

Mas, o que já era festa com o 3 a 1, virou apreensão. Aos 35 minutos, Marconi cruzou da direita, Adalberto ajeitou de cabeça e Hugo se adiantou à zaga do Botafogo para cabecear no canto esquerdo de Jefferson. Reação campista, já no finzinho do jogo.

Para o Americano, porém, faltava gás, e mesmo com o nervosismo da torcida, o Bota garantiu a vitória nos acréscimos. Lucas cabeceou após cruzamento da direita e o goleiro Erivélton espalmou. Na sobra, Caio apenas empurrou para a rede, fazendo o gol da vitória, que mantém o Fogão invicto no Estadual.

FICHA TÉCNICA

AMERICANO 2 X 4 BOTAFOGO

Local: Estádio Godofredo Cruz, em Campos dos Goytacazes (RJ)

Data/hora: 01/03/2012 - 19h30min

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Silbert Faria Sisquim (RJ) e João Luiz Albuquerque (RJ)

Cartões amarelos: Rhayner, Marcos Felipe, Caetano, Pachola e Adalberto (AME); Lucas e Márcio Azevedo (BOT)

 

Gols:

Marcos Felipe, 8'/1ºT (1-0); Fellype Gabriel, 31'/1ºT (1-1); Renato, 28'/2º (1-2); Herrera, 32'/2ºT (1-3); Hugo, 35'/2ºT (2-3); Caio, 45'/2ºT (2-4)

AMERICANO: Erivélton; Alex, Adalberto, Ricardo Braz e Marcos Felipe (Ronan, 11'2°T); Rhayner, Caetano (Marconi, 35'/2ºT), Jader e Pachola; Hugo e Tardelly (Adão, intervalo). Técnico: Luis Antônio Zaluar

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Fellype Gabriel (Lucas Zen, 44'/2ºT) e Andrezinho; Willian (Caio, intervalo) e Herrera. Técnico: Oswaldo de Oliveira