Publicidade
Manaus
Manaus

Botafogo tropeça no Boa Vista e pega o Flamengo nas semifinais do Carioca

Para piorar, enquanto o Botafogo ainda buscava reagir, o Boavista ampliou, novamente com Gilcimar. Em rápido contra-ataque, Tony cruzou para o atacante escorar para a rede 28/02/2013 às 14:49
Show 1
Lodeiro salvou o Bota contra o Boa Vista
Acritica.com Manaus (AM)

O empate de 2 a 2 com o Boa Vista tirou a liderança do Grupo A da Taça Guanabara do Botafogo e colocou o time no caminho do Flamengo na semifinal do primeiro turno do Campeonato Carioca.

O Botafogo foi ultrapassado pelo Vasco, que bateu o Duque de Caxias, em São Januário. Os visitantes abriram 2 a 0, com dois de Gilcimar. Lucas e Lodeiro empataram para o Fogão.

No início do primeiro tempo, parecia que o Botafogo conseguiria impor seu estilo de jogo, de troca de passes e movimentação. A bola ficava nos pés dos jogadores alvinegros, mas faltava ser incisivo e finalizar. Aos 8 minutos, em um lance mais claro, Seedorf ajeitou para Lodeiro bater, com pouca força, para defesa de Vinicius.

Porém, a partida começou a se complicar aos 11. Após escanteio cobrado da direita, Gilcimar subiu mais que todo mundo para cabecear no canto e abrir o placar. Para piorar, enquanto o Botafogo ainda buscava reagir, o Boavista ampliou, novamente com Gilcimar. Em rápido contra-ataque, Tony cruzou para o atacante escorar para a rede.

Aos poucos, o Botafogo se reencontrou. Mais exposto, pela necessidade de ir atrás do resultado, e já com Dória no lugar de Antônio Carlos, que teve de ser substituído, o time contou com boas defesas de Jefferson, mas passou a levar perigo. Aos 23, por exemplo, Seedorf cobrou falta rente à trave. Foi de fora da área, aliás, que veio o primeiro gol. Após sobra, Lucas acertou um belíssimo chute, no canto direito, sem chances para o goleiro, aos 30.

O empate passou a ser questão de tempo. Logo no lance seguinte, Lodeiro recebeu pela esquerda e bateu cruzado, com perigo. Boa opção pela direita, Lucas recebeu de Rafael Marques, aos 31, foi ao fundo e rolou para o uruguaio colocar a igualdade no placar e vibrar muito: 2 a 2.

O jogo voltou a ficar equilibrado. De um lado, Jefferson foi providencial ao sair da área para travar Tony e voltar para defender chute de Gilcimar. Do outro, Seedorf finalizou cruzado, para fora.

Na etapa final, o ritmo diminuiu, assim como as chances de gol. Pela direita, Lodeiro finalizou colocado, buscando o ângulo e quase marcou. Já o Boavista assustou na bola parada, em uma cabeçada de Douglas Carioca no travessão, aos 16.

Oswaldo de Oliveira buscou mudar a partida. Sacou Rafael Marques para colocar Bruno Mendes, depois trocou Fellype Gabriel por Vitinho. O time passou a criar e ficar próximo do terceiro. Andrezinho recebeu boa bola de Seedorf, mas o cruzamento saiu fraco, para Bruno Mendes chegar.

O atacante teve a melhor oportunidade do segundo tempo aos 37, para virar o jogo. Márcio Azevedo fez ótimo lançamento e Vitinho cruzou na medida para Bruno Mendes, livre, bater por cima de esquerda. Pouco depois, foi Vitinho que teve a chance após saída confusa do goleiro, mas, pressionado, finalizou por cima.

Com o jogo aberto no fim e as duas equipes buscando o gol da vitória, o Boavista ameaçou, mas o Botafogo esteve mais perto de marcar. Aos 43, Vitinho finalizou cruzado para fora. Em outro lance claro, Seedorf colocou Bruno Mendes na cara do gol, mas o atacante tentou driblar o goleiro e foi travado. Fim de partida, que venha a semifinal.