Publicidade
Manaus
Manaus

Briga entre irmãos resulta em morte no Santa Etelvina, em Manaus

Os irmãos discutiam por um pedaço de pão quando, no auge da  briga, a irmã menor de idade desferiu uma facada contra o irmão Gerson de Carvalho,  de  19, que não resistiu ao ferimento e morreu na cozinha da casa onde moram. 06/04/2012 às 13:30
Show 1
Gerson de Carvalho, morto no chão da cozinha da casa dos pais
Maria Derzi Manaus

Uma adolescente de 17 anos de idade matou o próprio irmão, o estudante Gerson Soeiro de Carvalho, 19, com apenas uma facada no estômago durante discussão ocorrida dentro da residência da família, situada num sítio da rua Paxiúba, esquina com a rua Mata-Mata, na comunidade Vera Cruz, bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

Segundo vizinhos, a família era muito religiosa e não aceitava a opção sexual de Gerson que era homossexual assumido. Por esse motivo, ele vivia afastado da família e, quando se reunia, sempre ocorriam brigas entre os irmãos mais velhos. Nesta quinta-feira (05), por volta das 15h30, os pais se ausentaram da casa, onde viviam por serem caseiros do sítio, deixando os irmãos menores de idade com Gerson.

A briga entre os irmãos mais velhos, que já teriam o costume de discutir e chegar, inclusive, à agressão física, segundo informaram os vizinhos, teve início por causa de um pedaço de pão. Dessa vez, durante a desavença, a irmã estava com uma faca de cozinha, provavelmente, para cortar pão.

Quando a disputa pelo alimento evoluiu para a agressão física, a menor tentou afastar o irmão, mas acabou golpeando-o. Mesmo depois do golpe, os irmãos continuaram a brigar, até o momento em que Gerson não resistiu ao ferimento.

A polícia foi chamada e isolou a área, mas muitos vizinhos entraram na casa para acalmar os irmãos menores.

Quando entraram na casa, os pais ficaram chocados com a cena. Gerson estava estirado na cozinha da casa. Os irmãos mais novos permaneceram em estado de choque. O caso esta sendo acompanhado pela Delegacia de Homicídios e Sequestros. A autora do crime foi encaminhada para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Os vizinhos não acreditam que a irmã teve a intenção de matar. “Foi um acidente, com certeza. Por mais que eles vivessem brigando, acho que ela não queria matar o irmão, não”, disse a dona de casa Maria Francisca de Souza Nunes.